redes
redes

Novembro Azul chama atenção para importância da saúde masculina

Francine Cadore / Designer: Robinson Zimmermann

Mês é marcado por ações de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata

11 Novembro 2013 -

Depois de o Outubro Rosa chamar atenção para a importância da prevenção do câncer de mama, é a vez de o Novembro Azul despertar a atenção para a saúde masculina. A campanha do Instituto Lado a Lado pela Vida, em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), busca conscientizar os homens sobre a necessidade da realização de exames de rotina e a adoção de hábitos saudáveis para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Monumentos e prédios públicos, como o Cristo Redentor e a Igreja da Penha, no Rio de Janeiro, além do Congresso Nacional, em Brasília, estão iluminados com azul por conta da campanha. Até o fim de novembro, a SBU realiza ações que orientam a população sobre a necessidade de homens acima de 45 anos deixarem o preconceito de lado e fazerem os exames de toque retal e dosagem de PSA no sangue.

O controle é uma ferramenta eficiente no combate ao câncer de próstata, o segundo tipo mais comum entre os homens.

Na internet, a campanha se popularizou com o nome de #movember – união das palavras moustache (bigode, em inglês) e november (novembro, no mesmo idioma).

A próstata

A próstata é uma glândula que só os homens possuem. Localizada abaixo do abdômen, é um órgão muito pequeno, que tem a forma de maçã e se situa logo embaixo da bexiga e à frente do reto. A glândula envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A próstata produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozóides liberados durante o ato sexual, e por isso é fortemente relacionada à fertilidade masculina. A consistência da próstata é firme e homogênea ao toque. Quando há a presença de câncer, torna-se endurecida.

Geralmente, o câncer de próstata não tem sintomas na fase inicial. Alguns pacientes podem nunca desenvolver algum. Por isso, é fundamental que o homem faça o check up. Os exames de rastreamento incluem o toque retal (indicado para homens com mais de 50 anos, é um procedimento simples e praticamente indolor) e a dosagem doPSA (antígeno prostático específico). Quando o tumor cresce, os sintomas mais comuns estão relacionados a urgência em urinar ou dificuldade no esvaziamento na bexiga, o que leva a levantar várias vezes à noite para ir ao banheiro.

Prevenção

Conforme o Instituto Nacional do Câncer (Inca), já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física de três a cinco vezes por semana, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

A idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade podem aumentar significativamente após os 50 anos.

No mundo, o câncer de próstata é a segunda causa de morte por câncer entre os homens. O de pulmão é o primeiro.; Em homens de meia idade, o câncer de próstata é o mais comum na maioria dos países ocidentais. Cerca de 30% deles enfrentará algum problema com a neoplasia.; As chances de desenvolver câncer de próstata aumentam em até 10 vezes se já houve caso na família (pai ou irmão).; No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás do câncer de pele não-melanoma.; Cerca de 500 mil brasileiros poderão enfrentar a doença nos próximos 10 anos.; Um em cada quatro brasileiros a partir dos 50 anos poderá sofrer algum problema na próstata. Na faixa dos 80 anos, a incidência sobe para 50%.; A importância dos exames preventivos. Entre 80% e 85% dos homens que descobrem o câncer de próstata nos exames preventivos de rotina (toque retal ou PSA) a partir dos 45 anos se cura da doença.

Fonte: Ministério da Saúde, Instituto Nacional do Câncer, Sociedade Brasileira de Urologia e site Um Toque Um Drible, acessado em 12 de novembro de 2012.


Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.

Cadastre-se para receber o Boletim Viver Bem.

Arquivo

Veja todas as notícias de Qualidade de Vida.

Ver todas
Área restrita para colaboradores e cooperados:

Portal Nacional de Saúde - Unimed Brasil | Copyright 2001-2020 Portal Unimed. Todos os direitos reservados. Agência Nacional de Saúde Suplementar