redes
redes

Prevenção

Buscar doenças

Ou realize uma busca direta com o nome que deseja encontrar:

  • A
  • Aids

     


    O que é

    Causa

    Transmissão

    Sinais e sintomas

     Evolução

    Tratamento

    Prevenção

     


    A AIDS é a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

    Causa (etiologia) - voltar ao topo

    A doença é resultante da infecção pelo HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) que ataca e destrói as defesas do corpo, podendo levar a pessoa à morte em decorrência de infecções oportunistas.

    Transmissão  - voltar ao topo

    - Através do sexo vaginal, oral ou anal sem camisinha, com alguém infectado (homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher);

    - No caso do uso de drogas, o uso compartilhado de agulhas e seringas com sangue contaminado pelo HIV. Além disso, sob a influência de outras drogas, como o álcool, as pessoas podem se expor ao risco de fazer sexo sem uso da camisinha;

    - Da mãe para o filho, durante a gravidez, no parto ou na amamentação;

    - Através de transfusões de sangue contaminado pelo HIV. É importantíssimo receber apenas sangue testado;

    - Outra forma menos freqüente de transmissão se dá através de materiais cortantes contaminados pelo HIV. Eles são utilizados principalmente na aplicação de tatuagens, injeções, nos serviços de manicure e barbeiro (alicates, navalhas e lâminas de barbear, principalmente), instrumentos odontológicos e cirúrgicos, entre outros.

    Principais sinais e sintomas  - voltar ao topo

    Febre, calafrios, sudorese, mialgias (dor muscular), cefaléias(dores de cabeça), dor de garganta, sintomas gastrintestinais, linfadenopatias (aumento dos gânglios linfáticos- ínguas) generalizadas, erupções cutâneas (manchas no corpo).

    Evolução - voltar ao topo

    Pode ser dividida em três fases:

    - Infecção aguda: pode surgir algumas semanas após a infecção inicial, com manifestações como febre, calafrios, sudorese, mialgias, cefaléias, dor de garganta, sintomas gastrintestinais, linfadenopatias generalizadas e erupções cutâneas.

    - Infecção assintomática: duração variável de alguns anos.

    - Doença sintomática: É a manifestação mais grave. Ocorre na medida em que o paciente vai apresentando alterações da imunidade, com o surgimento de febre prolongada, diarréia crônica, perda significativa de peso(superior a 10% do peso anterior do indivíduo), sudorese noturna, astenia (fraqueza) e linfadenopatia. As infecções oportunistas passam a surgir ou recidivar, tais como tuberculose, pneumonia por Pneumocistis carinii, toxoplasmose cerebral, candidíase, meningite por criptococos, dentre outras.

    Tratamento - voltar ao topo

    São usadas várias drogas anti-retrovirais, como o AZT (zidovudina), que se mostram eficazes para o controle da replicação viral, diminuindo a progressão da doença e levando a uma redução da incidência das complicações oportunistas. Essas drogas possibilitam maior sobrevida, bem como uma significativa melhora na qualidade de vida dos indivíduos. Apesar dos avanços da medicina no controle da doença, ela ainda não tem cura.

    Prevenção  - voltar ao topo

    - Usar camisinha em qualquer tipo de relação sexual (anal, oral ou vaginal). Ela é único meio de prevenir transmissão da AIDS na relação sexual;

    - Não compartilhar agulhas ou seringas;

    - Só receber transfusão de sangue previamente testado;

    - Evitar contato com objetos cortantes não esterilizados..

     

    Fonte: Centro Nacional de Epidemiologia- Ministério da Saúde
    Autor: Mariana Mesquita
    Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico científico do Portal Unimed

Cadastre-se para receber o Boletim Viver Bem.

Arquivo

Veja todas as notícias de Prevenir.

Ver todas

Conheça

Área restrita para colaboradores e cooperados:

Portal Nacional de Saúde - Unimed Brasil | Copyright 2001-2019 Portal Unimed. Todos os direitos reservados. Agência Nacional de Saúde Suplementar