redes
redes

Prevenção

Buscar doenças

Ou realize uma busca direta com o nome que deseja encontrar:

  • R
  • Refluxo Gastroesofágico


    É o retorno do conteúdo gástrico para o esôfago (canal que leva comida para o estômago). Como o esôfago não possui revestimento protetor como o do estômago, o ácido gástrico quando atinge esse órgão provoca dor, inflamação (esofagite) e danos.

    Causa - voltar ao topo

    O refluxo ocorre quando o músculo anular localizado no fim do esôfago, chamado de esfíncter inferior do esôfago, não funciona adequadamente. Na maior parte do tempo esta passagem deveria estar fechada, abrindo apenas para a entrada de alimentos e líquidos no estômago. Porém, o esfíncter pode apresentar uma certa fraqueza e não se fechar completamente, o que permite o retorno do líquido do estômago.

    Principais sinais e sintomas - voltar ao topo

    Um dos principais sintomas do refluxo é a azia (pirose)- sensação de queimação sentida na região mediana do tórax, e excesso de salivação. Estes sintomas ocorrem, em geral, após as refeições ou quando o indivíduo encontra-se deitado, porque nesses casos, a força da gravidade contribui para o retorno do conteúdo estomacal. Episódios de regurgitação do conteúdo gástrico também podem acontecer. Algumas pessoas sentem dor no tórax que pode se estender para o pescoço, garganta ou mesmo o rosto, simulando, em algumas situações, uma angina ou infarto do miocárdio.

    Complicações - voltar ao topo

    ▪ Estreitamento de uma área do esôfago (estenose péptica esofágica). Ele torna cada vez mais difícil a deglutição de alimentos sólidos.
    ▪ Úlcera esofágica.
    ▪ Alterações pré-cancerosas do revestimento esofágico (síndrome de Barrett).
    ▪ Inflamação do esôfago (esofagite), que costuma causar dor durante a deglutição e um sangramento, em geral pequeno, mas que pode ser abundante.
    ▪ Quando o refluxo ácido atinge os pulmões, o que ocorre geralmente no período noturno, pode provocar dificuldade respiratória, asma, bronquite ou mesmo pneumonia.

    Tratamento - voltar ao topo

    Quem tem refluxo gastresofágico precisa seguir algumas recomendações para aliviar o problema:
    ▪ elevar a cabeceira da cama cerca de quinze centímetros para tentar diminuir o refluxo de ácido gástrico durante o sono;
    ▪ evitar ingestão de alimentos gordurosos, chocolate, café, bebidas alcoólicas e outras substâncias que estimulem fortemente a produção de ácido pelo estômago.
    ▪ não usar substâncias que possam aumentar a irritação gástrica e esofágica, como café e chá preto;
    ▪ não fumar.

    Caso os sintomas não sejam aliviados, seu médico poderá lhe receitar medicações que diminuam ou controlem a resposta ácida do estômago.

    Se o paciente já estiver sofrendo com alguma das complicações citadas anteriormente, o médico indicará tratamentos mais específicos. A cirurgia só é necessária quando a sintomatologia é muito intensa e não controlável com medicações e cuidados gerais e quando a hemorragia decorrente da esofagite é maciça.

    Fonte: Manual Merck de Medicina e site www.gastroweb.com.br
    Autor: Mariana Mesquita
    Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico científico do Portal Unimed

Cadastre-se para receber o Boletim Viver Bem.

Arquivo

Veja todas as notícias de Prevenir.

Ver todas

Conheça

Área restrita para colaboradores e cooperados:

Portal Nacional de Saúde - Unimed Brasil | Copyright 2001-2019 Portal Unimed. Todos os direitos reservados. Agência Nacional de Saúde Suplementar