redes
redes

Prevenção

Buscar doenças

Ou realize uma busca direta com o nome que deseja encontrar:

  • P
  • Psoríase



    Psoríase é uma doença crônica da pele, caracterizada pela presença de manchas vermelhas e descamativas. A Psoríase não é contagiosa e atinge homens e mulheres, em qualquer idade. Em alguns casos, as lesões podem estar localizadas apenas nos cotovelos, joelhos ou couro cabeludo. Já em outros, as lesões se espalham por toda a pele. As unhas também são acometidas em 90% dos casos.

    Causa - voltar ao topo

    A causa da psoríase ainda é desconhecida. Entretanto, pesquisas sugerem que existe predisposição familiar ao problema, o que não significa que todos os descendentes desencadearão a doença. Fatores como estresse emocional, traumas, irritações na pele e a baixa umidade do ar podem desencadear ou agravar a doença.

    Principais sinais e sintomas - voltar ao topo

    Geralmente, a psoríase inicia com uma ou mais placas na pele de aspecto avermelhado que se tornam excessivamente descamativas. Essas placas podem permanecer pequenas ou crescer e recobrir grandes áreas do corpo. Joelhos, cotovelos e couro cabeludo são as áreas mais suscetíveis à doença. Quando atingidas, as unhas tornam-se espessas e deformadas. As lesões raramente causam coceira.

    Existem variações da doença:

    - Psoríase Vulgar – lesões de tamanhos variados, delimitadas e avermelhadas, com escamas secas, aderentes, prateadas ou acinzentadas que surgem no couro cabeludo, joelhos e cotovelos;

    - Psoríase Invertida – lesões mais úmidas, localizadas em áreas de dobras como couro cabeludo, joelhos e cotovelos;

    - Psoríase Gutata – pequenas lesões localizadas, em forma de gotas, associadas a processos infecciosos. Geralmente, aparecem no tronco, braços e coxas (bem próximas aos ombros e quadril) e ocorrem com maior freqüência em crianças e adultos jovens;

    - Psoríase Eritrodérmica – lesões generalizadas em 75% ou mais do corpo;

    - Psoríase Ungueal – surgem depressões puntiformes ou manchas amareladas principalmente nas unhas das mãos;

    - Psoríase Artropática – em cerca de 8% dos casos, pode estar associada a comprometimento articular. Surge de repente com dor nas pontas dos dedos das mãos e dos pés ou nas grandes articulações como a do joelho;

    - Psoríase Pustulosa – aparecem lesões com pus nos pés e nas mãos (forma localizada) ou espalhadas pelo corpo;

    - Psoríase Palmo-Plantar – as lesões aparecem como fissuras nas palmas das mãos e solas dos pés.

    Complicações - voltar ao topo

    Em raros casos, a doença pode evoluir para artrite psoriásica, que é o comprometimento das articulações do corpo.

    Tratamento - voltar ao topo

    A psoríase é uma doença de evolução crônica e não tem cura, porém é possível mantê-la sob controle. O tipo de tratamento depende das características do paciente. Nos casos leves e moderados, o controle é feito por meio de medicação local, hidratação da pele e exposição solar. Há pacientes que necessitam de acompanhamento psicológico para uma melhor adaptação ao impacto provocado pela doença. É importante lembrar que qualquer tratamento deve ser feito sob rigorosa orientação médica.

    Fonte: Biblioteca Virtual em Saúde, do Ministério da Saúde, acessado em 18 de dezembro de 2006. Manual Merck, acessado em 18 de dezembro de 2006. Sociedade Brasileira de Dermatologia, acessado em 19 de dezembro de 2006
    Autor: Thaís Vieira
    Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico científico do Portal Unimed

Cadastre-se para receber o Boletim Viver Bem.

Arquivo

Veja todas as notícias de Prevenir.

Ver todas

Conheça

Área restrita para colaboradores e cooperados:

Portal Nacional de Saúde - Unimed Brasil | Copyright 2001-2019 Portal Unimed. Todos os direitos reservados. Agência Nacional de Saúde Suplementar