redes
redes

Como reduzir o uso do óleo de cozinha

Texto: Rafaela Fusieger

O consumo em excesso está associado ao aumento do risco de doenças do coração e dos vasos sanguíneos.

25 Janeiro 2017 -
Faz parte do dia a dia de grande parte da população brasileira utilizar óleos vegetais para temperar e cozinhar alimentos, como por exemplo os óleos de soja, girassol e canola. Embora sejam produtos extraídos de alimentos da natureza, o consumo em excesso pode ser prejudicial à saúde, aumentando o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Na última edição do Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, consta que, desde que utilizados com moderação, os óleos vegetais contribuem para diversificar, tornar mais saborosa e saudável a refeição. 

Existe uma série de medidas que podem ser aplicadas durante o preparo dos alimentos para reduzir a utilização de óleo vegetal. Entre as alternativas mais eficientes está o uso de panelas que possuem camada antiaderente, elas são excelentes para preparar grelhados, pois a camada antiaderente evita que os alimentos grudem, o que reduz a necessidade do uso de óleo. Opções alimentares, como filé de frango, permanecem saborosas sem precisar acrescentar óleo no preparo. Abaixo elencamos cinco outras dicas que podem contribuir para o preparo de refeições saudáveis. Confira! 

Fonte: Ministério da Saúde


Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.

Cadastre-se para receber o Boletim Viver Bem.

Arquivo

Veja todas as notícias de Alimentação.

Ver todas
Área restrita para colaboradores e cooperados:

Portal Nacional de Saúde - Unimed Brasil | Copyright 2001-2018 Portal Unimed. Todos os direitos reservados. Agência Nacional de Saúde Suplementar