Para aumentar ou diminuir a visualização do conteúdo, segure a tecla "ctrl" e pressione + ou - no seu teclado.

Segure CTRL, aperte + para aumentar ou - para diminuir o tamanho da letra

Se preferir, use as teclas de atalho (acesskeys) para facilita sua navegação:

  • No Internet Explorer segure "ALT" mais a tecla desejada;
  • Em outros navegadores, segure "ALT + SHIFT" e a tecla correspondente.
Área restrita:

Dia Nacional de Combate ao Diabetes

Graziela de Fatima Carvalho Braga

14 Novembro 2016 -

Resultado de imagem para combate ao diabetes

 

14 de Novmebro é o Dia do Diabetes, momento para refletirmos sobre essa doença crônica que assola cada vez mais homens, mulheres e crianças. E para marcar a data, confira a entrevista que preparamos com a enfermeira da Unimed Barbacena, Christiane Vieira.

 

  1. O que é o diabetes.

O diabetes é uma doença crônica caracterizada como a falta ou produção insuficiente de insulina que é responsável por levar o açúcar para dentro das células.

 

 

  1. Existe o diabete do tipo i e do tipo ii. O que os caracteriza?

 

O tipo I é quando a pessoa nasce com a insuficiência na produção de insulina tornando-se dependente de sua aplicação, portanto é comum nas crianças.

O tipo II é adquirido por uma forte ligação familiar, o que chamamos de fator genético e pode ser adquirido também negligência alimentar ao longo da vida, ou seja, a pessoa se alimenta de forma errada exigindo demais do pâncreas (órgão que produz a insulina), portanto evolui com uma produção insuficiente ou uma resistência das células ao hormônio, muito comum por volta dos 45 anos. Hoje é crescente a preocupação com a alimentação das crianças e adolescentes, pois este público está desenvolvendo este tipo de dm muito cedo.

 

  1. Fale um pouco sobre o diabetes gestacional.  Nesse caso a mulher corre o risco de se tornar diabética após a gestação?

Durante a gestação a placenta produz hormônios que provocam uma resistência na atuação da insulina, sendo assim observa-se um aumento dos níveis de açúcar no sangue e isso vai atingir o bebê que pode se desenvolver (em tamanho e peso) além do esperado para o período gestacional. Na maioria dos casos o quadro se resolve quando acontece o parto, mas existe uma grande chance da mamãe se tornar diabética.

 

  1. Existem sinais específicos do diabetes? Sim os principais são:

Sinais como urina em excesso; sede em excesso; muito apetite e   perda de peso podem caracterizar a doença.

Mas, outros sinais também podem ser observados, como: fraqueza, sonolência, câimbras, formigamento e dormência nas mãos; baixa resistência às infecções e impotência sexual.

 

 

  1. Existe uma ligação entre sedentarismo e diabetes?

Certamente. A inatividade física está diretamente relacionada com o desenvolvimento do diabetes

 

  1. Se a pessoa apresenta um nível de glicemia no sangue acima dos parâmetros considerados normais, isso pode trazer uma série de complicações à saúde. Fale um pouco sobre isso.

 

Muitas são as complicações em decorrência do diabetes, tais como:

Retinopatia diabética – perda da visão; neuropatia periférica – lesão dos terminais nervosos levando a perda da sensibilidade, onde a pessoa pode se machucar e não sentir e aquela lesão vai se complicando, o muito falado pé diabético, podendo levar a pessoa a amputação do membro afetado; insuficiência renal, entre outros.

 

  1. Queria que você falasse um pouco sobre tratamentos do diabetes

 

No diabetes tipo I é aplicação subcutânea da insulina.

No tipo II, a primeira medida e mudar o estilo de vida, adotando hábitos saudáveis (alimentação equilibrada e atividade física)

Posteriormente, o profissional médico, de acordo com o quadro de saúde de cada um, elege os medicamentos hipoglicemiantes orais que atuam estimulando as células do pâncreas a produzir insulina ou medicamentos que vão agir nas células facilitando a ação da insulina.

 

  1. Para quem não é diabético, mas apresenta graus de glicemia mais elevados, qual a indicação?

Procurar o serviço de saúde, o profissional médico para indicação de exames que somados a história clínica da pessoa vai conduzir a uma conduta mais específica, lembrando que os valores de açúcar no sangue em jejum devem ficar entre 60 a 99 mg/dl.

 

  1. E para encerrar, quais as melhores formas de se prevenir do diabetes?

 

Mudança de hábitos. É adotando um estilo de vida saudável...alimentação e prática regular de atividade física.

 

 


Christiane Vieira

Enfermeira - Unimed Barbacena

Gerente de Promoção à Saúde - Espaço Viver Bem 

Guia Médico

 
Acesse o Guia Médico Nacional Unimed no celular. Disponível nas lojas App Store e Google Play

Tire suas dúvidas

Endereço: Rua Júlio Augusto de Araújo, 224 - Boa Morte - Barbacena - MG - CEP: 36.201-001 Brasil
Unimed Barbacena

Política de privacidade Termo de Uso Copyright 2001-2017 Todos os direitos reservados.