Para aumentar ou diminuir a visualização do conteúdo, segure a tecla "ctrl" e pressione + ou - no seu teclado.

Segure CTRL, aperte + para aumentar ou - para diminuir o tamanho da letra

Se preferir, use as teclas de atalho (acesskeys) para facilita sua navegação:

  • No Internet Explorer segure "ALT" mais a tecla desejada;
  • Em outros navegadores, segure "ALT + SHIFT" e a tecla correspondente.
Área restrita:

HGU intensifica protocolo de segurança do paciente com binômio

Liziana Freitas

Identificação é feita na mãe e no recém-nascido ainda na sala de parto

10 Janeiro 2017 -

 

 

Recentemente, o Hospital geral Unimed implantou o sistema binômio mãe-filho para intensificar os protocolos de segurança do paciente.

 

Ao nascer, o bebê é identificado com uma pulseira numerada no tornozelo esquerdo e no punho direito. A mãe também recebe a pulseira com a mesma numeração. Além disso, constam ainda na pulseira do recém-nascido o nome completo da mãe, data e horário do nascimento da criança e o cirurgião que realizou o parto. Há ainda distinção por cor, de acordo com o sexo do bebê, sendo a pulseira rosa  para meninas e azul para os meninos.

 

De acordo com Ana Antonichen, enfermeira responsável pelo Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) do HGU, o objetivo é garantir a segurança da mulher e do recém-nascido dentro do ambiente hospitalar, evitando erros como a troca de bebês no centro obstétrico e durante o período de internamento. “O bebe não sai da sala de parto, em momento algum, sem a pulseira e sem que a mãe verifique e receba a explicação do que significa e como funciona a numeração. Ela sai da sala de parto com duas pulseiras, a que recebeu no momento da internação e com a do binômio. No caso de gêmeos, cada criança recebe cada uma, duas pulseiras e a mãe também, uma referente a cada filho”. Todas as pulseiras são removidas no momento da alta da paciente.

 

A medida faz parte das diretrizes de Alojamento Conjunto, reconhecido pelo Ministério da Saúde, em que o recém-nascido sadio permanece com a mãe em um mesmo ambiente até o momento da alta hospitalar. “O binômio reforça uma das seis metas internacionais de segurança do paciente, referentes à identificação correta, que também está descrita no Programa Nacional de Segurança do Paciente do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária”, finaliza Ana.

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Guia Médico

 
Acesse o Guia Médico Nacional Unimed no celular. Disponível nas lojas App Store e Google Play
Endereço: Rua Santos Dumont, 1036 - Centro - Ponta Grossa - PR - CEP: 84.010-360 Brasil
Unimed Ponta Grossa

Política de privacidade Termo de Uso Copyright 2001-2017 Todos os direitos reservados.