Voltar

Unimed Chapecó auxilia no bem-estar mental durante a quarentena

Unimed Chapecó auxilia no bem-estar mental durante a quarentena

Unimed Chapecó auxilia no bem-estar mental durante a quarentena

10 Julho 2020

O atual cenário da pandemia mundial da covid-19 tem custado a saúde mental da população. As mudanças de rotina, os novos cuidados de saúde e as previsões não tão otimistas têm feito o estresse ser um dos fatores mais influentes para os altos índices de depressão e ansiedade.

Frente a isso, o já tradicional Curso de Gerenciamento de Estresse, promovido pelo setor de Medicina Preventiva da Unimed Chapecó, foi realizado, recentemente, no formato online. Mais de cem pessoas se inscreveram para receber as orientações dos profissionais de saúde da Unimed Chapecó.

A nutricionista Leirisane Riboli, uma das palestrantes do curso, destaca que a forma como cada indivíduo se alimenta tem um impacto direto na saúde e pode desencadear sintomas típicos de estresse como, dor de cabeça, queda de cabelo, dores no corpo. “A intervenção dietoterápica leva a modificações na estrutura química e fisiologia cerebral levando as alterações no comportamento humano”, salienta Leirisane.

O gerenciamento do estresse frente à pandemia de covid-19 foi abordado pelas psicólogas Lenise Selbah e Pamela Salete Vial, do setor de Medicina Preventiva. Segundo as profissionais, por mais que a quarentena seja um período desconfortável, ela também pode proporcionar, por exemplo, a aproximação das pessoas e dos familiares que convivem na mesma casa devido ao isolamento social.

“Alguns aspectos positivos podem ser identificados e potencializados durante esse período. É importante que cada um se observe e avalie seus comportamentos, além de evitar pensar no que poderia se estar fazendo e não é possível nessa fase de isolamento. Essas são as chamadas restrições cognitivas, que auxiliam no aumento do estresse”, afirmam.

AUXÍLIO

A vendedora Jussara Rodrigues da Cunha, 33 anos, avaliou positivamente o conteúdo do curso. De acordo com ela, a orientação dos profissionais ajudou a esclarecer os principais hábitos e atitudes que podem levar ao estresse. “Me trouxe muito mais segurança para algumas dicas em prática. Como por exemplo, diminuir o estresse com a prática de exercícios físicos e uma boa alimentação. Sempre muito bom relembrar”, destacou.

Os mesmos hábitos já estão sendo incorporados na rotina da acadêmica de enfermagem, Natália Caroline Gottschalk, 21 anos, que também realizou o curso. “As dicas foram de suma importância para refletir mais sobre como estamos agindo nesse momento de pandemia e entender melhor como podemos lidar com isso. Já estou utilizando as dicas e tem me ajudado muito”, opinou.

 

Texto: Andressa Recchia/Unimed Chapecó


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR:


 
 
 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em