Responsive Image

Federação promove palestra para desmistificar fundos exclusivos e restritos junto às Singulares

Texto: Assessoria de Imprensa - Unimed Paraná
        25 de agosto, 2021

Na última segunda-feira (23), a Unimed Paraná promoveu em parceria com a Praisce XP a palestra “Desmistificando Fundos Exclusivos”. A apresentação foi conduzida por Licelys Marques, sócia e assessora de investimentos private na Praisce Capital, e Bruna Zanardi, pós-graduada em Finanças pelo Insper. O objetivo foi expandir o conhecimento dos colaboradores e gestores da área Financeira das Singulares sobre novas formas de investimento.

BrunaFundos exclusivos são fundos de investimentos estruturados para apenas um investidor; e fundos restritos, para mais investidores com algum vínculo em comum, por exemplo, pessoas de uma mesma família, empresas do mesmo segmento, etc.

Quando se opta por ter um fundo exclusivo ou restrito, a decisão de investimento sobre o volume destinado a esse tipo de aplicação é delegada a uma empresa de gestão de investimentos. No entanto, ocorre sempre de acordo com o plano estabelecido entre as partes (a política de investimentos), focando na preservação do capital e na rentabilidade. “Diferentemente de um fundo tradicional, que você aceita as regras impostas, no fundo exclusivo ou restrito, você e a gestão combinam as regras”, explicou Bruna.

No caso de haver mais de um investidor (fundo restrito), todos precisam acordar a mesma política de investimento, mas as cotas podem ser diferentes. “Podemos reunir mais CNPJs, mas é importante que os objetivos sejam os mesmos”, frisou.

Ainda segundo Bruna, entre os principais benefícios dos fundos exclusivos estão o acesso a oportunidades de investimentos restritos, o não pagamento de imposto de renda nas movimentações internas e a transparência, com envio de informações diárias e de relatórios de desempenho mensais.

Os fundos exclusivos têm custos variáveis – taxa de gestão, de administração e de custódia –, e custos fixos, que englobam auditoria, taxa para a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), Comissão de Valores Mobiliários (CVM), dentre outros.

Ao final do encontro, Licelys deixou claro que a política de investimento do fundo exclusivo pode ser revista de acordo com as oportunidades e necessidades do investidor e disse que não há problema em ter um perfil mais conservador. No entanto, “o conservador pode ser sofisticado”.