ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA

Medicamentos são substâncias que têm como objetivo a cura, tratamento, ou prevenção de doenças, são indicados para aliviar sintomas e trazer bem estar, porém, quando não utilizados de maneira adequada podem causar problemas.
O uso apropriado dos medicamentos não depende somente de uma prescrição de qualidade, mas também de uma dispensação responsável, o que torna a atuação do farmacêutico no processo de assistência farmacêutica fundamental para prevenir possíveis danos causados pelo uso irracional de medicamentos.
Sendo assim, a assistência farmacêutica é um conjunto de ações realizadas por farmacêuticos que tem como objetivo orientar o uso e as restrições de medicamentos aos pacientes, neste serviço compete ao farmacêutico realizar uma dispensação adequada, orientando o paciente, informando-o a respeito dos benefícios e riscos dos medicamentos prescritos, avaliando o grau de entendimento das informações prestadas e sanando quaisquer dúvidas que possam surgir durante esse processo, enfatizando a importância da adesão ao tratamento e prevenindo potenciais problemas relacionados ao uso de medicamentos;
Pensando nisso, é ofertado aos beneficiários que fazem uso dos medicamentos fornecidos pelo setor de Oncologia da operadora Unimed Caruaru, um programa de assistência farmacêutica que tem como propósito orientar os seus clientes, para que eles tenham seus objetivos terapêuticos atendidos.
As interações entre o farmacêutico e os beneficiários evitam o aparecimento de problemas relacionados ao uso inadequado de medicamentos e facilita a adesão dos beneficiários ao tratamento.

USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), entende-se que há uso racional de medicamento quando pacientes utilizam medicamentos apropriados para suas condições clínicas, em doses adequadas às suas necessidades individuais, por um período de tempo adequado e ao menor custo para si e para a comunidade. Quando estes requisitos são atendidos, é possível afirmar que há uso racional de medicamentos.
O uso irracional ou inadequado de medicamentos é um dos maiores problemas em nível mundial. A OMS estima que mais da metade de todos os medicamentos são prescritos, dispensados ou vendidos de forma inadequada, e que metade de todos os pacientes não os utiliza corretamente.
Alguns exemplos de uso não racional de medicamentos incluem: o uso desnecessário de muitos medicamentos por paciente, a chamada "polifarmácia"; uso inadequado de antimicrobianos, ou outros medicamentos com falta de prescrição; automedicação inapropriada; não aderência aos regimes de dosagem e frequência de uso.

(Ministério da Saúde)

UTILIZAÇÃO E ARMAZENAMENTO

Em relação à ingestão, medicamentos orais em sua grande maioria devem ser ingeridos com água, em horários regulares, geralmente não se deve esmagar, mastigar ou quebrar comprimidos, drágeas ou cápsulas. Em casos específicos pode haver indicação de ingestão juntamente com alimentos, enquanto que em outros casos o medicamento deve ser ingerido com o estômago vazio para evitar possíveis interações com os alimentos e influencia na absorção. Por isso, recomenda-se sempre seguir as orientações do seu médico ou farmacêutico.

Quanto a conservação de medicamentos de forma adequada, é muito importante seguir orientações recomendadas na bula, de preferência manter o medicamento em sua embalagem secundária (caixa), só retirando no momento da ingestão, manter em local seguro, arejado, longe do alcance de crianças ou animais de estimação.
Em geral, medicamentos de conservação em temperatura ambiente devem ser mantidos entre 15 e 30°C, evitando-se locais onde o sol possa incidir diretamente ou ambientes com muita humidade. Já para os medicamentos que necessitam de refrigeração, mantenha em geladeira, temperatura entre 2 a 8°C. Evitar armazenar na porta da geladeira ou próximo do congelador.