Junho Vermelho: Unimed Cascavel estimula doações de sangue

        15 de junho, 2020

Esta semana começou com uma data importante para a vida de pessoas que diariamente precisam recorrer aos bancos de sangue para receberem transfusões e se manterem vivas. Em 14 de junho (domingo) foi celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue, que faz o mês inteiro ser lembrado como o “Junho Vermelho”.

Na Unimed Cascavel, a doação é estimulada ao longo do ano todo, mas é em junho que a cooperativa promove uma campanha especial de conscientização, aproveitamento o movimento mundial em torno do tema. Na manhã desta segunda-feira (15), colaboradores da singular foram até o Hemocentro da cidade para doar sangue e salvar vidas. A analista Géssica Branchi, do setor de Núcleo de Processos, foi pela primeira vez e descreve o que sentiu antes, durante e depois da doação: “Eu tinha certo medo, mas percebi que não precisava. Desde a chegada, já na porta do Hemocentro, toda a equipe recebe a gente com álcool em gel e todos os cuidados contra a Covid-19. Todos foram muito atenciosos. Achei que iria doer, mas não doeu e, quando você vê a bolsinha de sangue cheia, é muito bom. Depois que você doa, recebe uma mensagem muito importante que diz que você acabou de salvar até quatro vidas. Isso é maravilhoso”, resume.


 

Segundo estimativa do ministério da saúde, o número de doadores dispostos a doar não é o suficiente para manter os Hemocentros sempre abastecidos. Neste momento de pandemia, em que as doações caíram pela metade, é imprescindível se voluntariar.

Vale ressaltar que pacientes em tratamento de câncer, pessoas com doenças crônicas ou que precisam passar por uma cirurgia ou atendimento emergencial precisam repor o sangue, sendo dependentes da solidariedade dos doadores, pois o sangue é insubstituível à vida. Para quem doa, poucas coisas mudam, mas essa atitude faz toda a diferença para quem recebe.

Como funciona a doação de sangue?

O (a) voluntario (a) passa por uma entrevista de triagem, avaliando se está dentro dos requisitos exigidos para doar. Em seguida há uma avaliação de sinais vitais e um teste de anemia. Se liberado (a), o (a) doador (a) começa a coleta, que é feita por profissionais da unidade. É coletado aproximadamente 450ml de sangue, o que corresponde a uma bolsa de sangue. Todo o processo dura em torno de 40 minutos e o sangue doado é resposto pelo organismo em um prazo de 24 horas.

Homens podem doar quatro vezes ao ano, com um intervalo de dois meses. Mulheres, três vezes, com intervalo de três meses.

Critérios para doar

• Boas condições de saúde
• Idade entre 16 e 69 anos
• Peso mínimo de 50 kg
• Portar um documento pessoal com foto
• Estar alimentado (a), sem alimentos gordurosos, e hidratado (a)
• Não ter sinais de gripe, resfriado (tosse, coriza, febre e/ou diarreia)

Doar sempre

Só no primeiro semestre de 2020, 22 colaboradores da Unimed foram até o Hemocentro para doar sangue. Juntos, eles beneficiaram 88 vidas. A cooperativa de saúde tem um “banco de sangue virtual”, que reserva 36 bolsas de sangue para casos de necessidade de colaboradores ou parentes de primeiro grau.

A Campanha de doação de sangue está atrelada ao Jeito de Cuidar Unimed e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: ODS 3 – Saúde e Bem-estar. Não perca tempo, seja um (a) doador (a)!

Doar sangue. Esse é o plano.


Assuntos em destaque: