Unimed Cascavel planta mais de 140 mudas no Dia da Árvore 2021

        28 de setembro, 2021

As questões ambientais fazem parte de um tripé de sustentabilidade defendido pela Unimed Cascavel em nome da saúde do planeta. Para comemorar o Dia da Árvore (21 de setembro), a Cooperativa promoveu uma ação de plantio de mudas de frutíferas, em parceria com os Ecopontos dos bairros Quebec e Brasília. Nos dois espaços foram plantados 141 pés de jabuticaba, limão, laranja, bergamota, cerejeira do mato, araçá, pitanga, guabiroba e guabiju. 

“O plantio é uma forma da Cooperativa compensar as emissões de carbono, que são monitorados por meio de uma ferramenta que calcula o CO2 relativo ao consumo de energia, dos automóveis, entre outros itens. Com essa ação, ainda conseguimos aproximar os colaboradores do Ecoponto com a Cooperativa e estimular neles o cuidado e o acompanhamento dessa muda, para que ela possa crescer e produzir sombra e frutos”, explica Maria Carolina Pedro, colaboradora do setor de Sustentabilidade da Singular.

A Unimed Cascavel também adota outras medidas para a preservação das árvores, a exemplo da diminuição do consumo de papel, do uso de assinatura digital e o estímulo aos meios ecologicamente responsáveis de transporte, como a estação da bicicletas compartilhadas mantida pela Cooperativa. Todas essas ações estão alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, especialmente aos ODSs 11, 13, 15 e 17, além do Pacto Global, que estimula o desenvolvimento de iniciativas que promovam a responsabilidade ambiental.

Direção que dá exemplo

O plantio de árvores já é uma prática de longa data na rotina do diretor-presidente da Unimed Cascavel. Ainda em 2018 O médico Luiz Sérgio Fettback começou a cultivar mudas por meio da ação “Adote uma Árvore”. Naquele ano, a iniciativa distribuiu mais de 90 mudas entre clientes, colaboradores e cooperados. Seis anos depois, Fettback compartilhou em fotos como estão as árvores plantadas naquela época.

“Recebi duas mudas, uma de pitanga e outra de manacá da serra, uma árvore que fica muito bonita quando floresce. Já a pitangueira sempre me remete muito à infância, pois tínhamos alguns pés lá em Curitiba e eu adorava comer essa fruta – eu e os passarinhos, diga-se de passagem. Para a minha alegria, hoje eu tenho um manacá florescendo nesta primavera e já comi pitanga do pé em duas oportunidades. Penso que se cada um de nós tiver essa preocupação de plantar uma árvore, de vê-la crescer e de vê-la florescer, não há algo mais maravilhoso na vida. Esse período da primavera em que nós estamos é uma das estações mais glamorosas do ano. Por isso, gostaria de parabenizar a Unimed pela iniciativa”, finaliza o diretor-presidente.

Sustentabilidade ambiental. Esse é o plano.


Assuntos em destaque: