Notícias Unimed Costa do Sol


null TISS 3.0 ainda gera dúvidas sobre as transações com a codificação TUSS

TISS 3.0 ainda gera dúvidas sobre as transações com a codificação TUSS

TISS 3.0 ainda gera dúvidas sobre as transações com a codificação TUSS
        19 de novembro, 2015

Para diminuir as dúvidas geradas pela nova versão da TISS, a Unimed do Brasil tem apresentado propostas à ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) referente a implantação da versão 3.02.00, a fim de diminuir os impactos operacionais no Sistema.

Ações como a participação ativa da Diretoria Executiva da Unimed do Brasil, junto a diretoria colegiada da Agência Nacional de Saúde, envio de mensagens eletrônicas e cartas registradas com a solicitação da inserção de alguns códigos nas tabelas e a participação nos grupos técnicos da ANS e COPISS (Comitê de Padronização das Informações em Saúde Suplementar), para defender pleitos do Sistema Unimed, estão acontecendo para auxiliar na utilização do novo processo.

Uma das dificuldades em relação a TISS 3.0 é sobre a versão PTU 6.0. Seguem abaixo algumas orientações:
- Para arquivos enviados na versão 3.02.00 a codificação das tabelas TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar), será obrigatória para os atendimentos no Intercâmbio Nacional, (autorizações e cobranças).
- Para os códigos não contemplados na TUSS, deverá ser utilizada codificação das demais tabelas do intercâmbio Nacional, TNUMM e tabela C.
- Para arquivos enviados na versão 2.02.03, a codificação das tabelas TNUMM e Tabela C serão obrigatórias para os atendimentos no Intercâmbio Nacional, (autorizações e cobranças).
- A RN 305 normatiza a versão TISS 3.02.00 e a troca de informação é obrigatória desde de 31/08/2014.

Diante do exposto, e da necessidade de adequações sistêmicas operacionais no Sistema Unimed, será permitido o tráfego das duas versões da TISS no Intercâmbio Nacional até 30/11/2014. A partir de 01 de dezembro, os processos de autorização e cobrança no Intercâmbio Nacional só serão realizados na versão 3.02.00 da TISS, só podendo trafegar à codificação TUSS / TNUMM e genérica de acordo com as regras vigentes.

Tendo em vista a não incorporação dos códigos da TNUMM, na TUSS, solicitados à ANS, foi definido pelos técnicos, que a solicitação de novos códigos de materiais e medicamentos serão direcionados pela Unimed do Brasil à ANS para inclusão na tabela TUSS. Portanto desde 01/10/2014 não foram criados novos códigos na TNUMM. Informamos ainda que o código genérico com a respectiva descrição será mantido quando não houver a codificação nas tabelas de Intercâmbio e TUSS.

ans