Notícias 

Veja abaixo as principais notícias da Unimed Paranaguá.

Saúde mental na pandemia

Neste espaço do Momento Saúde, Dr. Cleber Bearare fala da Saúde Mental na pandemia e como as pessoas podem lidar com estes sentimentos e emoções. Deixa, também, algumas dicas a fim de contribuir para a saúde mental de todas as pessoas durante este período de pandemia.
        23 de março, 2021

Existem exemplos históricos de pandemias anteriores que nos permitam antecipar o que pode acontecer à saúde mental, em contexto de crise sanitária?

A maioria das pandemias conduzem a grandes ondas de destruição à nível social e individual. O que se pode afirmar a partir das amostras analisadas em epidemias como a de Ebola é que é esperado um aumento de diagnósticos de perturbações mentais. Sabemos que será pior se houver problemas de saúde mental pré-existentes, será pior entre profissionais de saúde, será pior se agravarem as situações socioeconômicas do agregado como a perda de emprego, por exemplo.

Por outro lado, será melhor se for capaz de mostrar que se agiu altruisticamente, que se lidou bem com a solidão ou que se foi capaz de se proteger a si e aos seus.

Há pessoas que relatam ao longo da pandemia emoções do tipo montanha-russa, uns dias mais otimistas outros mais catastróficas. Como lidar com estas oscilações?

Deve deixar-se espaço para todas as emoções. Sentir ansiedade nestes tempos é bastante normal e, quando não é patológica, a ansiedade pode encorajar as pessoas a concentrarem-se no que estão a fazer para se manterem seguras, nos seus comportamentos, na parte que controlam.

Portanto, é uma resposta muito primitiva, medo e ansiedade, a uma situação de elevada pressão, em que as oscilações são normais.

Para a maioria das pessoas, esta situação é passageira. Porém, para alguns, a ansiedade pode-se tornar mais permanente. Isto é muito desestabilizador, muito inquietante e bastante difícil de gerir, pelo que procurar ajuda para lidar com a incerteza e com a ansiedade fará sentido.

Por onde começar a cuidar da saúde mental durante a pandemia do coronavírus?

Ainda é preciso se manter o máximo possível dentro de casa, evitando aglomerações e tomando os devidos cuidados de higiene e distanciamento social. Durante a continuação da quarentena, comece a cuidar da sua saúde mental a partir de algumas práticas:

  1. Descanse: O sono regular interfere diretamente no equilíbrio emocional. Portanto, tente dormir oito horas por dia. Busque atividades que auxiliem no sono profundo e de qualidade.

  2. Alimente-se bem: Ter atenção ao que se come e priorizar uma dieta balanceada permite a ingestão de todos os nutrientes necessários ao organismo. Isso ajuda no bom funcionamento dos processos químicos do cérebro. Cuidar do corpo é também cuidar da mente.

  3. Evite drogas como escape do estresse: Álcool e Tabaco se tornam vícios e, a longo prazo, causam muitos malefícios a saúde física e mental.

  4. Fortaleça seus contatos, ainda que a distância: Uma conversa com seus amigos ou com a família por mensagens, ligações telefônicas ou videochamadas pode aliviar sensações ruins. Também faz relembrar que existe uma rede de apoio com a qual você pode contar.

  5. Tire um tempo para você: Não preencha seus dias apenas com atividades obrigatórias – libere um espaço na sua agenda para ler um livro, assistir a um filme, aprender uma habilidade nova, fazer exercícios físicos, ouvir uma música, cozinhar com tranquilidade. A escolha é sua: por você e para você. Esses são apenas alguns dos principais aspectos que fazem a diferença para uma rotina saudável, que priorize o bem-estar e a saúde mental durante a pandemia. Leve em consideração aquilo que faz sentido de acordo com seu estilo de vida e preferências – e coloque em prática o que funciona para você.