Voltar

Cuidados durante a amamentação

Cuidados durante a amamentação

Aumentar a ingestão de líquidos, alimentar-se adequadamente, evitar determinados medicamentos e banir cigarros e drogas ilícitas são alguns dos cuidados

Cuidados durante a amamentação

28 Agosto 2017
 
• Durante o período de amamentação as mulheres devem ingerir mais líquidos

Beba água sempre que sentir sede, quando tiver a sensação de boca seca e quando perceber que sua urina está com coloração mais escura que o habitual (urina concentrada indica que o organismo pode estar necessitando de mais líquidos). Mantenha sempre perto de você uma garrafa pequena de água mineral.

 
• Mulheres que amamentam também precisam comer mais

As necessidades alimentares variam com o peso, altura, idade e intensidade de atividade física que fazemos. Durante o período de amamentação, a atividade metabólica da mulher aumenta com a produção do leite e com os cuidados contínuos com o seu filho, por essa razão, precisa ingerir mais calorias e nutrientes diariamente. 

 
• Sobre suplementação de vitaminas e outros nutrientes

A recomendação é conversar com o seu médico a respeito disso. Algumas mulheres necessitam de suplementação de ferro para a prevenção de anemia. Quando, por exemplo, a alimentação inclui produtos à base de leite, carne, frango e peixe, normalmente, não há necessidade de suplementos vitamínicos, caso contrário, a suplementação de vitamina B12 pode ser indicada.  A vitamina D favorece a absorção intestinal do cálcio contido nos alimentos que ingerimos. São alimentos ricos em vitamina D: as carnes, frutos do mar, salmão, sardinha e mariscos, além de ovo, leite, fígado, queijos e cogumelos. 

 
• A ser evitado...

Álcool. Cerca de duas horas após a mãe tomar uma bebida alcoólica, a criança amamentada já pode estar sentindo seus efeitos. Assim, de modo geral, bebidas alcoólicas devem ser evitadas pela mãe durante o período em que estiver amamentando. Doses ocasionais, que não ultrapassem em conteúdo alcoólico ao correspondente a um cálice de vinho por dia, poderiam ser ingeridas, mas sempre pelo menos duas horas antes da mamada.  

 
Drogas ilegais: Nenhuma!
 

Cafeína: Parte da cafeína ingerida pela mãe, passa pelo leite materno para a criança. As reações provocadas habitualmente, irritabilidade e dificuldade para dormir, podem se manifestar. Embora recomende-se que a ingestão de bebidas contendo cafeína (café, alguns tipos de chás, refrigerantes a base de coca) não ultrapasse o equivalente a três xícaras pequenas de café por dia. Caso a mãe perceba que seu filho apresenta os sinais descritos anteriormente, o indicado é não ingerir mais cafeína ou reduzir mais ainda a ingestão dela.

 

Cigarro: Aqui a resposta é categórica, não! Nem a mãe, que já deveria ter parado de fumar quando pensou em engravidar, nem familiares ou contatos diretos da criança (o pai por exemplo) devem fumar próximo a ela. Se para a criança os malefícios do tabaco estão principalmente voltados aos problemas respiratórios (tosse, dificuldade para respirar, infecções de ouvido), para a mãe, os efeitos incluem diminuição na produção do leite.  

 

Medicamentos: Para esse tema a resposta é consulte seu médico. Existem medicações que são seguras durante o período de amamentação e outras não ou nem tanto. Algumas delas podem reduzir a produção de leite, como os hormônios presentes em pílulas anticoncepcionais e outros podem causar reações indesejáveis para a criança. Portanto, é importante que seu médico faça o balanço adequado sobre benefícios e possíveis efeitos indesejáveis.


Texto: Carlos Augusto Cardim de Oliveira / Design: Ana Carla Bortoloni e Carolina Moura

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (3 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em