Voltar

Ensinando a lidar com dinheiro

Ensinando a lidar com dinheiro

Lições para que as crianças desenvolvam desde cedo uma consciência financeira podem pautar os diálogos em casa

Ensinando a lidar com dinheiro

24 Dezembro 2018

 

A educação financeira está cada vez mais inserida no currículo das escolas, no intuito de formar adultos empreendedores e financeiramente responsáveis no futuro. E essas lições podem começar em casa.

Não há uma idade específica para começar a ensinar os pequenos a lidar com dinheiro, mas essas noções já podem estar presentes em situações do dia a dia que despertem a consciência financeira desde cedo e, também, o interesse dos pequenos pelo assunto. Os pais podem exercer isso de diversas maneiras.

Ensine o valor do dinheiro

Apresente a situação financeira da família às crianças, para que elas entendam que os pais têm de trabalhar para ganhar aquele dinheiro e que precisam destinar parte dos seus salários para determinadas despesas. Assim, podem compreender melhor que os recursos financeiros da família são limitados.

 

Estimule a poupar

Resgate o bom e velho cofrinho! Se os pequenos entenderem que é preciso economizar para comprar aquilo que desejam e forem incentivados a guardar parte da mesada, por exemplo, eles podem levar o hábito de poupar para a vida adulta.

Façam compras juntos

Fazer compras é uma oportunidade de demonstrar, na prática, noções de economia. Você pode começar planejando a lista de compras, e depois mostrar a importância de pesquisar os preços e de comprar alimentos da época, que custam menos.

 

Ensine com brincadeiras

Muitas brincadeiras também ajudam a trabalhar o assunto de forma lúdica. Jogos de tabuleiro, por exemplo, ensinam questões sobre ganhar ou perder, sobre tomadas de decisão e vários são específicos para introduzir o tema, proporcionando aprendizados sobre finanças e empreendedorismo.

Aborde o consumo consciente

A educação financeira também consiste na formação de uma consciência para o consumo sustentável. Ensine a criança a doar e a compartilhar suas coisas quando possível, a compreender a diferença entre necessidade e desejo e a não desperdiçar recursos naturais.

 

Não recue

Seja firme na decisão se você não puder comprar alguma coisa que o seu filho pediu, e pondere antes de dar algo que ele não pôde comprar porque gastou toda a mesada de maneira imprudente. A criança também precisa saber lidar com o “não” para reconhecer limites, aprender a conviver com frustrações e gastar o seu dinheiro com mais consciência.

 

Dê exemplo

Muito do que a criança aprende é reflexo daquilo que ela observa na rotina familiar. Então vale avaliar sua relação com o dinheiro e se você exercita, na prática, os princípios que quer passar para o seu filho.


Texto: Thaís Guimarães de Lima / Design: Alex Mendes

Fonte: Ministério da Educação, SPC Brasil e Healthy Children

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (1 Votar)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em