Voltar

Como fortalecer a memória

Como fortalecer a memória

Veja algumas dicas de hábitos, atitudes e exercícios para ajudar a estimular e fortalecer a memória. As dicas podem também ser úteis na prevenção do Alzheimer

Como fortalecer a memória

2 Novembro 2018

“Onde eu guardei as chaves?

“Esqueci do compromisso que havia marcado esta manhã!”

“Deu branco na hora da prova!”

Lapsos de memória não são apenas associados a consequências do envelhecimento. O estresse diário, ansiedade e alteração no sono, por exemplo, podem provocar esquecimentos. Mas essas situações podem ser prevenidas com atitudes que ajudam a estimular o cérebro e melhorar a capacidade de memória.

Além dos comportamentos rotineiros que podem influenciar diretamente na memória, algumas doenças também levam ao comprometimento da capacidade cognitiva, como o hipotireoidismo, a depressão e o Alzheimer. Por isso, é fundamental procurar um médico para investigar as causas, quando a perda de memória se torna constante e atrapalha a rotina da pessoa.

 

Alzheimer

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que acomete sobretudo os idosos e provoca  alterações de memória e de comportamento, limitando progressivamente as atividades diárias. Nesse caso, existe uma propensão genética: certos genes podem tornar a pessoa suscetível a desenvolver a doença. Porém, assim como doenças cardíacas, diabetes e câncer, a ocorrência de Alzheimer também pode ser influenciada por fatores sob o nosso controle, que permitem reduzir as chances de sofrer com a doença ou retardar o seu início.

 

Dicas para estimular e fortalecer a memória

 

Alimentação

Uma dieta balanceada influencia na qualidade de vida e prevenção de muitos males, e não é diferente no caso da perda de memória. Para estimular a função cerebral, invista em alimentos ricos em ômega 3, como peixes e oleaginosas; em antioxidantes, como frutas, verduras e legumes; e fibras, como cereais integrais.

 

 

Atividades físicas e relaxantes

Outra grande aliada para a memória, a prática de atividades físicas colabora para a oxigenação do cérebro e ajuda a mantê-lo ativo. Relaxar com alguns hobbies, como culinária, artesanato ou cinema, também estimula as células cerebrais.

 

 

 

 

Exercícios mentais

O mesmo vale para leitura, jogos e passatempos que exercitam o cérebro exigindo um momento de foco e raciocínio, como palavras cruzadas, quebra-cabeças e caça-palavras.

 

 

 

Sono regular

Comprometer o descanso diário pode prejudicar o raciocínio, a atenção e o foco, dificultando a retenção de informações. Por isso, o hábito de dormir bem também influi na qualidade da memória.

 

 

 

Cuidados com a saúde geral

Considerando que alguns problemas de saúde podem influenciar na perda de memória, seguir o tratamento correto para eles é essencial também para superar os esquecimentos. Ainda vale manter os demais cuidados com a saúde em dia, evitando maus hábitos, como fumar, beber e se medicar sem receita. Visitar o médico regularmente também é uma maneira de cuidar da saúde.


Texto: Thaís Guimarães de Lima / Design: Alex Mendes

Fonte: Academia Americana de Neurologia, Academia Brasileira de Neurologia, Mayo Clinic e 100 dicas simples para prevenir o Alzheimer e a perda de memória, Jean Carper, Editora Sextante

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (6 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em