Voltar

Mulheres de nossa Cooperativa

Mulheres de nossa Cooperativa

Mulheres de nossa Cooperativa

11 Abril 2016

Um texto, em homenagem a elas que são um dos pilares de nossa Cooperativa e merecem reconhecimento, respeito e aplausos durante todos os meses do ano.

A nossa Unimed, é composta atualmente por 92 médicas cooperadas, ativas, trabalhadoras, cheias de vida e que representam 30% de todos nosso corpo cooperativo. Essas mulheres são especialistas, doutoras, cirurgiãs, ortopedistas, ginecologistas, clinicas, cardiologistas, dermatologistas, neurologistas, oftalmologistas, entre várias outras áreas e estão presentes e muitas vezes à frente de espaços que no passado eram “lugar de homem” ou “profissão de homem”.  As conquistas de nossas médicas são inúmeras e elas seguem em vida dupla, tripla administrando carreira, família, estudos, casa,  vida pessoal e o amor à medicina.  

Mas, muitas outras mulheres fazem nosso existir especial. As companheiras da vida, esposas, mães e filhas de cada um de nós que pertence à família Unimed são parte deste pilar que mantém nossa força empreendedora e cooperativista ativa. E tem mais, pois não paramos por aí, nossa Cooperativa possui atualmente 54 mulheres, que representam 74% de nosso corpo de colaboradores e elas são advogadas, administradoras, enfermeiras, contabilistas, nutricionistas, analistas, assistentes, gestoras, líderes.  Sim, elas estão à frente de grandes decisões e conseguem com amor e a suave firmeza que lhes é peculiar conduzir nossa Unimed pelos mais certeiros caminhos.

 

Por aqui ficou a saudade

São tantas as mulheres que nos rodeiam e mesmo assim, quando uma nos deixa o vazio é infinito. Março, começou com a perda de uma mulher que ocupava um lugar especial no coração de todos nós. Há quase 13 anos na Unimed, ela tinha o sorriso e a gentileza como marcas registradas, trazia nos olhos o brilho de quem amava o que fazia, carregava no corpo as marcas da breve vida terrena. Claudia Maria Rabelo, para muitos Cláudia Caffé, para outros Claudinha e para tantos “Filhinha” – forma carinhosa como ela tratava praticamente todos que conhecia e que transformou-se em um delicado apelido entre os amigos. O tratamento “Filhinho” foi uma de suas marcas registradas e se você que está lendo este texto teve a oportunidade de conhece-la pessoalmente, com certeza foi tratado com este carinho por ela. Cláudia, com sua leveza e graça nos fazia enxergar diariamente que era possível ter uma vida feliz, pois apesar das dificuldades, barreiras ou empecilhos que surgissem ela mantinha-se a forte, lutadora, determinada, com o sorriso nos lábios e sempre tinha em seus atos e gestos a leveza e a graciosidade de uma menina.

O sorriso não veremos mais. Os olhos claros que iluminavam nossos dias se fecharam. A voz rouca e forte não será mais ouvida. Porém o brilho, a energia e o vigor de Claudia, que amava incondicionalmente a vida sempre serão impulsionadores de nossa trajetória terrena. A você Claudia, neste mês de março e em todos os outros meses da vida oferecemos muito mais que flores. A você nossa saudade, respeito e admiração. Obrigada por iluminar nossos dias.

 


Graziela de Fatima Carvalho Braga


  • Pessoas  segurando uma pasta
  • homem segurando tablet
  • senhora com tablet conhecendo os planos da unimed