Voltar

Limpeza correta do ouvido

Limpeza correta do ouvido

O ouvido é um órgão extremamente sensível, ter cuidado redobrado durante a higienização é essencial para evitar complicações como machucados e infecções.

Limpeza correta do ouvido

8 Julho 2016
Embora popularmente a cera do ouvido costuma ser associada à sujeira, ela possui um papel importantíssimo na proteção do ouvido, impedindo que insetos, sujeiras e bactérias se infiltrem no canal auditivo, além de evitar que a pele sensível do canal fique irritada caso entre água. Quando um pedaço de cera está visível fora do ouvido não significa que o órgão está entupido e então a cera transbordou, mas sim porque o mecanismo de limpeza do ouvido eliminou a cera em excesso, e é apenas esta cera excedente que pode ser retirada (limpada) em casa.   
 
Como você tem limpado seu ouvido? 
As hastes flexíveis com pontas de algodão costumam fazer parte dos itens para higiene dos ouvidos. Porém, esse hábito pode trazer sérias consequências, entre elas machucados e infecções. Ao usar uma haste flexível, a cera é empurrada para dentro do canal auditivo, podendo gerar uma espécie de tampão, para removê-lo é necessária uma lavagem em um consultório médico. Há risco também de ocorrer algo mais grave, como a haste flexível atingir e estourar o tímpano, prejudicando a audição. Separamos diversos cuidados para evitar complicações, confira! 
 
Ao limpá-lo apenas tire o excesso de cera, para isso use uma toalha úmida ou lenço umedecido. 
Utilize as hastes flexíveis com pontas de algodão somente para higienizar atrás da orelha ou limpar a cera que está visível na parte externa do ouvido.  
Não coloque objetos no canal auditivo (hastes flexíveis, lápis, clipes, dedos, etc.).
Ao nadar use tampões para os ouvidos ou toucas apropriadas para não entrar água. 
Seque os ouvidos cuidadosamente após nadar ou tomar banho. 
Para tirar algum resquício de água, incline a cabeça e mantenha a orelha virada para baixo permitindo que a água escape do canal auditivo. 

 


Rafaela Fusieger / Designer: Ana Carla Bortoloni

Fonte: Blog da Saúde – Ministério da Saúde / Centers for Disease Control and Prevention / Medline Plus

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (1 Votar)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em