Voltar

90% dos 1.153 aidéticos de Blumenau são heterossexuais

90% dos 1.153 aidéticos de Blumenau são heterossexuais

90% dos 1.153 aidéticos de Blumenau são heterossexuais

14 Novembro 2005
 

O Ambulatório DST/HIV/AIDS da Prefeitura de Blumenau acumula um total de 216 novos pacientes em 2005, o que dá uma média mensal de 21,6. Apesar da alta estatística, os dados se mantêm estáveis desde 1989. O que mais chama a atenção na avaliação de Clair Bernadete Bolrtolotto, terapeuta ocupacional da unidade, é que os heterossexuais respondem por cerca de 90% dos casos.

 

No acumulado do ano, o ambulatório tem registrado 216 pacientes e 2.109 desde 1989 quando começou a funcionar. A terapeuta alerta para a necessidade de conscientização da comunidade com relação à doença. “Notamos que não existe um cuidado necessário”, comentou Clair e lembrando que em 90% dos casos se deram através da relação sexual.

 

Para amenizar a situação, a unidade oferece vários tipos de atendimentos, como trabalhos em grupos com gestantes, mulheres, de apoio a portadores e não portadores e de adesão. Além destes, o ambulatório disponibiliza ainda, de atendimento domiciliar terapêutico (ADI), aos pacientes que podem ir ao laboratório.

 

Números

Desde 1989 – 2.109 pessoas passaram pelo ambulatório

Atualmente, 1.106 pacientes estão em tratamento

Neste ano, a unidade recebeu até julho, 216 novos pacientes

Projeção até o final do ano de 252 pessoas

12 gestantes estão em tratamento

Até final de outubro de 2005 foram quatro óbitos na cidade

Desde 1989, Blumenau teve 272 óbitos

 

Procedimento

Primeiro, a pessoa deve procurar pelo CTA para a realização do teste, que é gratuito. Se tiver positivo, o paciente encaminhado ao DST/HIV/AIDS. Importante: a pessoa deve fazer o teste de seis em seis meses.

 

 

Fonte: Clair Bernadete Bolrtolotto, Terapeuta Ocupacional (3326-6772/6752)

Repórter: Humberto Trindade (3326-6768 ramal 206/8821-4745/9997-0272)