Voltar

Mobilização para ações em prol da Hora do Planeta

Mobilização para ações em prol da Hora do Planeta

Mobilização para ações em prol da Hora do Planeta

27 Março 2019

Comprometida com a sustentabilidade e a responsabilidade social, a Unimed Blumenau vai participar novamente da Hora do Planeta, movimento voluntário para chamar a atenção do mundo para um grave problema: o aquecimento global. No sábado, dia 30 de março, das 20h30min às 21h30min, pessoas e instituições do Brasil e do mundo terão a chance de mostrar seu compromisso com o meio ambiente através do simples ato de apagar as luzes por uma hora.

Nesta edição, as luzes da fachada da operadora e do pronto atendimento serão apagadas e a recepção do pronto atendimento terá durante o período as lâmpadas substituídas por lanternas solares. Para os clientes que estiverem no local, a cooperativa vai entregar uma vela alusiva ao movimento.

“Com essa ação, buscamos incentivar colaboradores, cooperados, clientes e a comunidade em geral, para uma reflexão sobre o aquecimento global e também sobre a necessidade da prática do consumo consciente. Acreditamos que, no futuro, possamos viver de forma mais harmoniosa com a natureza”, ressalta o presidente da Unimed Blumenau, Dr. Alexandre José Ferreira.

É a sétima vez consecutiva que a cooperativa adere ao movimento internacional, sendo a segunda empresa brasileira a se cadastrar para participar da Hora do Planeta. A iniciativa surgiu com o Projeto Consumo Consciente, do setor de Responsabilidade Social da empresa. Com essa ação, a cooperativa mostra sua preocupação constante em ações para minimizar os impactos ambientais.

Hora do Planeta

A iniciativa mundial é da Rede WWF para enfrentar as mudanças climáticas, realizada desde 2007. No primeiro ano, apenas a cidade de Sydney (Austrália) participou. Já em 2008, o movimento contou com a participação de 50 milhões de pessoas, de 400 cidades em 35 países. Em 2018, o movimento teve a participação de cidades e municípios em 188 países e territórios, contabilizando mais de 17 mil ícones ou monumentos apagados. O Brasil têm uma grande participação do movimento, envolvendo mais de 100 cidades e 1.500 monumentos.