Voltar

Orientações de Saúde

Orientações de Saúde

Viver Bem Unimed Botucatu orienta entidades no retorno à atividades presenciais

Orientações de Saúde

Viver Bem Unimed Botucatu orienta entidades no retorno à atividades presenciais

11 Setembro 2020

Entrar em quarentena não foi fácil para o brasileiro. Apesar de ouvir as notícias do que acontecia no exterior, a ameaça do Coronavírus parecia distante e pouco provável por aqui. Em menos de 10 dias os casos surgiram e os órgãos competentes começaram a editar protocolos, lançar diretrizes e orientar sobre como agir frente à Pandemia.

Após meses, ainda com números de mortes e contágios elevados, o país iniciou os passos para abrandar isolamento.

Tão difícil quando parar as atividades, está sendo retomá-las. Estão todos muito ansiosos pelo retorno, pelo “contato”, pelo presencial e são necessárias muitas medidas para segurança e saúde.

O Viver Bem Unimed Botucatu está orientando algumas entidades que se preparam para a retomada do atendimento. A Associação Arte Convívio, que há mais de 20 anos se dedica a promover a geração de trabalho e renda a pessoas com transtornos mentais em Botucatu, já recebeu a equipe do Viver Bem.

Em prédio próprio de dimensões adequadas para promover o retorno das atividades sem aglomeração, a Arte Convívio ouviu recomendações sobre o álcool 70% de boa procedência e o indispensável uso de máscara, entre outras.

A Fundação Casa das Meninas “Amando de Barros”, centenária na cidade e parceira da Unimed Botucatu em projeto social para adolescentes há mais de uma década, se prepara para receber crianças e jovens em atividades restritas.

Doação AMU Botucatu - Além das orientações das profissionais do Viver Bem, a “Casa das Meninas” também recebeu um termômetro, para aferir a temperatura de cada pessoa que ingressa no local.

O termômetro digital foi doado pela Associação Mulher Unimed Botucatu. “Entendemos a  Casa das Meninas nesse retorno de atividades presenciais e sentimos que eles estão realmente preocupados com a saúde de todos ali envolvidos. Por isso achamos que o investimento era muito viável. Será muito bem utilizado”, enfatizou a presidente da AMU Botucatu, Angela Ranzani, sobre a doação.


SOLANGE SERAFIM

Fonte: Assessoria de Comunicação Unimed Botucatu