Voltar

Unimed Brusque comemora resultados do programa “Nosso Planeta, Nossa Casa”

Unimed Brusque comemora resultados do programa “Nosso Planeta, Nossa Casa”

Alunos do quarto-ano da Escola Nova Brasília ampliaram o projeto e entregaram a revitalização da praça

Unimed Brusque comemora resultados do programa “Nosso Planeta, Nossa Casa”

Alunos do quarto-ano da Escola Nova Brasília ampliaram o projeto e entregaram a revitalização da praça

29 Outubro 2018

Um abraço coletivo na praça, simbolizando que o espaço público é um benefício e, ao mesmo tempo, uma responsabilidade de todos. Na tarde da última quarta-feira, 24 de outubro, os alunos da Escola de Ensino Fundamental Nova Brasília, realizaram a solenidade de formatura no programa “Nosso Planeta Nossa Casa”, idealizado pela Junior Achievement em Santa Catarina e mantido pela Unimed Brusque em todas as escolas municipais de Brusque.

“É o quarto ano consecutivo que realizamos o projeto que tem como tema principal a sustentabilidade. E a Escola Nova Brasília costuma ampliar a atividade com outras práticas em defesa ao meio ambiente. É por isso que estamos aqui hoje. Além da solenidade de formatura dos alunos envolvidos, a escola também faz neste momento a entrega da revitalização da praça da comunidade”, explica a gestora de Responsabilidade Social da Unimed Brusque, Camile Rebeca Bruns.

Segundo ela, mais de quatro mil estudantes já tiveram acesso à metodologia do projeto. “Isso acontece porque a Unimed é uma cooperativa de trabalho médico e faz parte do nosso DNA o envolvimento com a comunidade na qual está inserida. Também é importante ressaltar que o programa envolve o voluntariado, tanto dos nossos colaboradores e convidados, como também dos professores na aplicação da metodologia em sala de aula”, afirma.

Para o diretor da Junior Achievement em Santa Catarina, Evandro Badin, é um orgulho ter a Unimed Brusque como parceira do projeto. “O objetivo é levar aos estudantes um conhecimento diferenciado, que vai refletir na vida e no futuro de todos. O balanço deste ano é positivo pela quantidade de pessoas envolvidas nas metodologias. Além do ‘Nosso Planeta, Nossa Casa’, trabalhamos também com o ‘Conectados com o amanhã’ e com o ‘Vantagens de Permanecer na Escola’. Serão, ao todo, 1200 estudantes beneficiados e dezenas de voluntários que tiveram a oportunidade de compartilhar conhecimento”, destaca Badin.

Ao acompanhar a entrega da revitalização da praça, o diretor da Junior Achievement se surpreendeu pela forma com que o conteúdo apresentado pôde impactar positivamente a vida da comunidade. “Nem sempre conseguimos ter esta dimensão. Mas os alunos perceberam que é possível fazer a diferença no planeta. Certamente, estamos no caminho certo, provando que o solo é fértil e que investir na educação das crianças é o melhor que podemos fazer pelo futuro”, pontua Badin.

 

Engajamento

Envolvida com a metodologia desde que foi implantada na rede municipal de ensino há quatro anos, a professora Flávia Maria Duarte é uma das entusiastas do programa. Ela explica que o quarto ano já mantém em sua grade curricular disciplinas que envolvem o meio-ambiente e, desta forma, o material recebido da Junior Achievement enriquece as práticas pedagógicas em sala de aula.

“Cada ano procuro dar um enfoque diferente e, em 2018, trabalhamos com a reciclagem. Os alunos entendem que não basta falar, é preciso agir. Desta forma, transformamos o conteúdo teórico em ações práticas. Implantamos uma segunda lixeira na sala e já iniciamos ali mesmo a separação do lixo. Também providenciamos a limpeza da rua, com autorização dos pais e equipados com luvas. Realizamos uma oficina de reciclagem do papel e atividades para a revitalização da praça”, conta Flávia.

De acordo com a professora, os alunos demonstraram alegria durante a execução do projeto. “Converso com eles sobre responsabilidade. Quando era aluna, não havia educação ambiental na escola e ninguém tinha preocupação com o planeta. Cresci pensando que os recursos naturais eram infinitos. Mas hoje eles têm o conhecimento e o compromisso de replicar as informações em casa. Acredito na mudança de cultura e em pais que serão educados pelos próprios filhos”, salienta Flávia.

A diretora da Escola Nova Brasília, Ana Claudia Schmitz, diz que a atividade foi envolvente e realizada com bastante leveza e participação ao longo do ano. “Tenho orgulho do resultado que alcançamos. A praça passou por pintura, revitalização dos canteiros, recebeu brita e a limpeza do mato, instalamos três novas lixeiras e providenciamos a limpeza da escultura. Os moradores acompanharam este processo e acredito que estão conscientizados sobre a importância de agora manter este espaço”, avalia a diretora.

 

Na ponta da língua

“Você quer ser uma defensora do meio ambiente?”, pergunta a menina Érica Gabriele Chagas, de 10 anos. Segurando um imã de geladeira na cor verde e estampado com um brasão, ela explica como qualquer pessoa pode adotar hábitos mais sustentáveis.

“É só não poluir, não maltratar os animais, quando for possível plantar uma árvore e não jogar lixo no chão”, ensina a menina.

Letícia Conceição Pinheiro Dias, de nove anos, também aprendeu a lição. “Quando limpamos a rua foi possível perceber a quantidade de lixo que havia. Plástico, chiclete e casca de frutas foi o que mais recolhi. Agora é importante manter a limpeza”, afirma.

Andrei Kauã Mello Oliveira, de nove anos, estava feliz com os novos conhecimentos. “Amei o projeto. Preservar é legal e agora que sei, posso fazer a minha parte”, enfatiza.


Assessoria Unimed Brusque