Voltar

A Unimed Campos fecha parceria para confecção de equipamentos de proteção individual para enfrentamento à pandemia da Covid-19

A Unimed Campos fecha parceria para confecção de equipamentos de proteção individual para enfrentamento à pandemia da Covid-19

A Unimed Campos fecha parceria para confecção de equipamentos de proteção individual para enfrentamento à pandemia da Covid-19

2 Abril 2020

A Unimed Campos promoveu esta semana mais uma ação de combate a pandemia do novo coronavírus. Dessa vez, a Cooperativa Médica entregou 200 folhas de acetato ao projeto Parque de Impressões 3D, no Instituto Federal Fluminense – Campus Centro, para a fabricação de máscaras, tipo Face Shield, usadas como Equipamento de Proteção Pessoal (EPI) por profissionais da saúde que estão na linha de frente do atendimento aos casos. 

O Parque de Impressões 3D foi montado em uma sala do IFF - Centro e no local estão à disposição nove impressoras 3D que juntas podem produzir até 250 máscaras por dia, esclarece o coordenador do projeto, o Prof. Henrique da Hora. “Não estamos operando em nossa capacidade máxima, porque nem todas as impressoras estão em pleno funcionamento, mas estamos viabilizando parcerias para termos novos equipamentos à disposição. Temos operado com seis pessoas por turno e a falta de acetato ou PETG pode prejudicar nossa produção. Com a doação da Unimed Campos, nossa parceira em outras iniciativas, estamos novamente com condições de produzir novas máscaras”, ainda segundo Henrique, desde o início da inciativa, no dia 28 de março, foram produzidas mais de 300 máscaras e estas, distribuídas prioritariamente para o sistema público de saúde, em toda região. 

— Para produzir as máscaras usamos como insumos PLA filamento de 1,75 mm para a haste, acetato para o visor e um elástico. Cada máscara fica por cerca de 15 reais de custo, lembrando que estamos trabalhando com alunos voluntários e empresas parceiras, como a Sprint 3D, por exemplo. Com a tecnologia dessa startup de Campos estamos conseguindo reduzir o tempo de fabricação e utilizando menos material para fazer a haste. Essa tecnologia está sendo compartilhada com equipes na Bahia, Curitiba e outros que nos pedem — comentou Henrique. 

"Essa iniciativa foi vista por nossa Cooperativa como oportunidade de ter acesso a mais equipamentos de proteção individual para os nossos profissionais diante a escassez do mesmo no mercado , e ao mesmo tempo praticarmos o sétimo princípio cooperativista, apoiando a rede de saúde pública de nossa região, já que dos materiais doados cerca de 50% à 70% serão revertidos em máscaras para uso de profissionais da rede pública de saúde", comenta o Diretor de Desenvolvimento Estratégico da Unimed Campos, Dr Leonardo Ferraz.

Doações - Quem quiser e puder doar, pode se informar  mandando e-mail para  reitoria@iff.com.br.