Voltar

Depressão pós-parto

Depressão pós-parto

Depressão pós-parto

A depressão pós-parto é uma condição de profunda tristeza, desespero e falta de esperança que acontece logo após o parto. Raramente, a situação pode se complicar e evoluir para uma forma mais agressiva e extrema de depressão pós-parto, conhecida como psicose pós-parto.

A depressão pós-parto traz inúmeras consequências ao vínculo da mãe com o bebê, sobretudo no que se refere ao aspecto afetivo. A literatura cita efeitos no desenvolvimento social, afetivo e cognitivo da criança, além de sequelas prolongadas na infância e adolescência.

A depressão pós-parto não é uma falha de caráter ou uma fraqueza. Se você tem depressão pós-parto, o tratamento imediato pode ajudar a gerir os seus sintomas e desfrutar de seu bebê.

O que causa a depressão pós-parto?

Não existe uma única causa conhecida para depressão pós-parto. Ela pode estar associada a fatores físicos, emocionais, estilo e qualidade de vida, além de ter ligação, também, com histórico de outros problemas e transtornos mentais. No entanto, a principal causa da depressão pós-parto é o enorme desequilíbrio de hormônios em decorrência do término da gravidez.

Outros fatores que podem causar ou ajudar a provocar a depressão pós-parto:

  • Privação de sono
  • Isolamento
  • Alimentação inadequada
  • Sedentarismo
  • Falta de apoio do parceiro
  • Falta de apoio da família
  • Depressão, ansiedade, estresse ou outros transtornos mentais
  • Vício em crack, álcool ou outras drogas

Os sintomas típicos da depressão pós-parto são melancolia intensa/desmedida, desmotivação profunda diante da vida, ausência de forças para lidar com a rotina e muita tristeza, acompanhada de desespero constante.

Sintomas da depressão pós-parto:

  • Perda de interesse ou prazer em atividades diárias
  • Perda de interesse ou prazer em atividades/coisas/pessoas que antes gostava
  • Pensamento na morte ou suicídio
  • Vontade súbita de prejudicar ou fazer mal ao bebê
  • Perda ou ganha de peso 
  • Vontade de comer mais ou menos do que o habitual
  • Dormir muito ou não dormir o suficiente
  • Insônia
  • Inquietação e indisposição constante
  • Cansaço extremo
  • Sentimento de indignação ou culpa
  • Dificuldade de concentração e tomada de decisões
  • Ansiedade e excesso de preocupação

A melhor forma de prevenir a depressão pós-parto é o cuidado de si mesma e da saúde mental. Entre as condutas a serem tomadas estão:

  • Peça ajuda de outras pessoas para que você consiga dormir bem, manter uma alimentação saudável, fazer exercício físico e receber apoio na medida do possível
  • Arranje tempo de qualidade para si mesma
  • Mantenha pensamentos positivos
  • Evite o isolamento
  • Fique longe de cafeína, álcool e outras drogas ou medicamentos, a menos que recomendado pelo seu médico
  • Se você está preocupado com a depressão pós-parto, faça seu primeiro check-up pós-natal o mais breve possível após o parto
  • Caso apresente quaisquer sintomas ou tenha na família casos de desequilíbrios emocionais como: bipolaridade, flutuação de humor, é importante manter o acompanhamento psicoterápico.

Fonte: Unimed Paraná