Voltar

Desfralde: Quando é a hora certa?

Desfralde: Quando é a hora certa?

Entenda de que maneira identificar o momento em que o seu filho está pronto para deixar de usar fraldas e dicas de como iniciar essa mudança.

Desfralde: Quando é a hora certa?

Entenda de que maneira identificar o momento em que o seu filho está pronto para deixar de usar fraldas e dicas de como iniciar essa mudança.

23 Junho 2020
Tirar a fralda da criança é para muitos pais um marco na forma de ver a independência dos filhos. Afinal, é com ela que eles começam a perceber não só o seu crescimento como a sua maturidade. Aliás, esta é a palavra mais usada pelos pediatras na fase do desfralde: a criança precisa ter maturidade – física, emocional e comportamental – para saber que é o momento de deixar a fralda de lado e, como uma criança grande, trocá-la seja pelo uso do penico ou do redutor de assento. Esse é um processo que, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, se inicia a partir de dois anos e meio, mas pode postergar até os três, quatro anos de idade. Segundo a entidade, é nessa faixa etária que a criança a criança passa a controlar os esfíncteres (músculos responsáveis pela saída da urina e das fezes).
 
No entanto, para que o processo dê certo, a criança precisa se sentir segura e tranquila para perceber suas necessidades fisiológicas, dar atenção a elas e, claro, calcular o tempo que precisará até chegar ao banheiro. E neste caso, a paciência e a dedicação dos pais são fundamentais.
 
De acordo com os especialistas, o período entre a primavera e o verão é o ideal para estimular os pequenos a saírem da fralda porque com o clima quente, eles se sentem mais à vontade e já usam menos roupas, o que facilita na hora de tirá-las para usar o banheiro.
 
Identifique os sinais de que o desfralde está próximo
Segundo os especialistas, o primeiro sinal de desfralde começa quando a criança passa a se sentir incomodada por estar molhada de xixi ou suja de cocô e começa a verbalizar isso. Mas existe como identificar a hora certa para começar o desfralde: 
 
A criança faz coco em horários mais ou menos determinados, indicando maturidade e regularidade intestinal
Faz movimentos que indicam que está evacuando, como ficar parado num canto, abaixa ou se esconde dos adultos.
Fica um intervalo de três a quatro horas seco (Demonstrando maior controle da bexiga em segurar a urina).
Faz uma grande quantidade de xixi de uma só vez.
Já identifica o xixi e o coco, e até fala quando fez um ou outro na fralda.
Já sabe que a ida ao banheiro está vinculada à higiene pessoal, urinar, evacuar, lavar as mãos, escovar os dentes, tomar banho, etc.
Consegue ficar sentada em uma única posição em um intervalo de 2 a 5 minutos (Sinais de desenvolvimento neurológico, com melhor controle do corpo).
Demonstra habilidade em retirar as roupas (conseguir abaixar a calça sozinho ao ir ao banheiro).
Mostra interesse em sentar no vaso sanitário, mesmo que por brincadeira.
 
Dicas para iniciar o desfralde
A primeira delas é, seja paciente, compreensivo, tolerante e tenha tempo para fazer esta transição. Se achar que a criança está preparada para o desfralde, mas, no decorrer do processo, perceber que ela não está madura, não há problema em parar e recomeçar em outro momento.
Não espere que a escola peça isso, afinal, ninguém melhor do que os pais para saber o momento dessa grande mudança na vida da criança. Segundo os especialistas, a escola pode colaborar, auxiliar, dar continuidade, estimular, mas a iniciativa deve partir dos pais e em casa.
Aproveite um feriado, um fim de semana prolongado ou até mesmo um período de férias para se dedicar a essa transição. 
Não se desespere e nem desista se houver escapes – e vai acontecer principalmente nos primeiros dias - tanto de xixi como de cocô. Respire fundo, diga a criança que da próxima vez ela irá conseguir, que falta pouco, mas jamais dê bronca ou brigue com ela por causa disso.
Estimule para que a criança peça para usar o banheiro
Utilize um penico ou ‘troninho’ com apoio para os pés para que a criança faça o esforço para liberação da urina e das fezes com segurança. Adaptadores de assento para vaso sanitário só devem ser usados quando a criança já estiver treinada.
Brinque usando calcinhas ou cuecas de personagens divertidos para que ele possa escolher a que quer usar.
Faça um mural com adesivos no próprio banheiro e dê à criança um como prêmio a cada vez que ela conseguir usar o vaso ou o penico.
Evite vestir roupas difíceis de tirar, como bodies, macacões, jardineiras. Quanto mais fácil ela se despir, mais prático – e rápido – será usar o uso do banheiro.
Só depois de seu filho sair da fralda do dia, inicie o desfralde da noite.
Evite compartilhar outros problemas durante esta fase, como a separação dos pais, mudança de casa ou de escola, morte de algum parente próximo, chegada do irmãozinho. Espere o período passar, para só então dar início ao processo.
E, por fim, lembre-se que apesar de seguir todas essas dicas, pode acontecer de a criança não estar preparada e o desfralde não evoluir. Dê um tempo a ela e após um ou dois meses, recomece.
 

Fonte: Referências: 1. Fundação Fio Cruz 2. Sociedade Brasileira de Pediatria