Voltar

Verão com crianças: como cuidar de infecções típicas do período

Verão com crianças: como cuidar de infecções típicas do período

Verão com crianças: como cuidar de infecções típicas do período

5 Janeiro 2021

Verão com crianças representa mais tempo para estar presente em determinadas atividades - e também ter um cuidado redobrado com determinadas situações que podem vir junto ao calor e ao sol a pino. Durante esse período, o clima abafado, a alimentação mais desregrada nas férias e a suscetibilidade maior ao suor acabam desencadeando algumas infecções extremamente desconfortáveis, tanto para as crianças quanto para os adultos que cuidam delas. 

A seguir, listamos algumas das doenças que podem se manifestar durante esse período, explicando possíveis causas e como tratá-las corretamente. É preciso reforçar, porém, que a persistência dos sintomas é o alerta máximo para procurar o médico mais próximo.

Alergias

Suor em excesso pode provocar bolinhas e coceira nas peles mais sensíveis. Mas, além disso, o clima abafado, somado à pele exposta ao sol, são um prato cheio para a proliferação de micoses. O maior desconforto em ambos os casos é a famosa coceira. No caso das alergias na pele, tais como o impetigo, elas podem facilmente evoluir para feridas com pus. Já as micoses ficam com aquelas bordas esbranquiçadas, que provocam mau cheiro e, quando estouradas, ferem a pele e ardem. Para cuidar, é necessário manter a pele sempre limpa e hidratada, bem como aplicar pomadas específicas para cada caso na região afetada. 

Infecção urinária

Uma das causas mais comuns é o tempo excessivo com as roupas de banho molhadas coladas ao corpo, bem como a retenção do xixi em ambientes como a praia e a piscina. A prevenção reside, portanto, em levar as crianças constantemente ao banheiro, bem como trocá-las após o banho de mar. Para eliminar o desconforto é recomendado muito repouso e uso de remédios, além de chás caseiros com ervas como a cavalinha, que contém substâncias diuréticas. 

Insolação e outros problemas de pele

O excesso de exposição ao sol é um convite perfeito para a temida insolação e queimaduras na pele. Os sintomas também podem variar e se manifestar por meio de uma intensa dor de cabeça, tontura, febre e náusea. É importante proteger a criança na sombra e passar filtro solar com frequência. Com a manifestação desses sintomas, ela deve repousar, ser medicada e hidratar-se bem com água e soro caseiro. 

Infecção intestinal e diarreia

Alimentação desregrada e exposição ao sol são um combo e tanto para a ingestão inadequada de alguns alimentos e nutrientes, o que resulta em infecções do intestino e diarreia. A principal consequência desse quadro é a desidratação. Então, o primeiro passo é tomar muita água. É preciso, ainda, apostar em alimentos saudáveis, com baixo índice de gordura e que equilibrem esse funcionamento desregulado, tais como banana verde, mandioca e cenoura. Os adultos necessitam de atenção redobrada nesse caso, já que os sintomas podem evoluir e gerar mais complicações.

Otite

Essa temida inflamação causada pela combinação de excesso de água e calor, facilitando a proliferação de bactérias, resulta em uma dor de ouvido que beira o insuportável. Além disso, os incômodos também incluem a sensação de audição abafada, zumbido e secreção amarelada. Além dos antibióticos e remédios que atuam para diminuir a dor, o truque da bolsa térmica também contribui bastante para amenizar o desconforto nessa região. É preciso, ainda, que a criança repouse bastante. 

Aqui, na Unimed Cascavel, nós temos o prazer de te informar e auxiliar nos cuidados com a sua saúde e com aqueles que você ama. Ainda restaram dúvidas? Não hesite em entrar em contato com a gente! Para isso, use o formulário de contato, disponibilizado no nosso site. 

Cuidar de você. Esse é plano.