Voltar

Laboratório Unimed disponibiliza novo teste para detectar resposta neutralizante contra Covid-19

Laboratório Unimed disponibiliza novo teste para detectar resposta neutralizante contra Covid-19

Laboratório Unimed disponibiliza novo teste para detectar resposta neutralizante contra Covid-19

8 Março 2021

 

Você teve Covid-19 e deseja saber se os anticorpos estão “ativos” no corpo? O Laboratório da Unimed Catanduva já tem disponível o Teste de Neutralização SARS-Cov-2, que detecta de forma específica os anticorpos de inibição viral gerados pelo organismo após infecção ou vacinação, ou seja, os anticorpos que potencialmente impediriam a ligação do vírus às células e consequentemente sua replicação dentro do corpo.

 

O exame garante sensibilidade de 94 a 97% após 15 dias do início dos sintomas ou depois de receber o RT-PCR positivo. Quem já tomou a vacina contra a Covid-19 também pode fazer o teste, mas é preciso esperar 21 dias após ter tomado a segunda dose do imunizante.

 

“O teste é indicado para avaliar a presença de anticorpos de inibição viral. Porém, é importante ressaltar que o teste não é uma indicação de imunização total ou parcial contra o vírus”, explicou Márcia Abreu, coordenadora da Unidade de Coleta. Os cuidados contra a Covid-19 devem continuar: uso de máscara, higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel e não se aglomerar.

 

A produção de anticorpos ocorre como resposta à presença de algum agente agressor, como um vírus. Diversos componentes do vírus podem estimular a resposta imunológica, levando ao desenvolvimento de anticorpos. As sorologias inicialmente disponíveis detectam a presença de anticorpos contra diversos componentes do vírus, mas não verificam a sua capacidade de neutralização. Essa é a diferença essencial entre os testes inicialmente disponíveis e o teste de anticorpos neutralizantes.

 

Importante ressaltar que a ausência de anticorpos neutralizantes no exame não significa que não houve exposição ao vírus. Inclusive, pode ocorrer também o resultado falso negativo, por conta da “janela imunológica” da infecção. “O paciente pode ter sido exposto de forma precoce ao vírus e os anticorpos ainda não foram formados de forma detectável nesse período. Por isso, é necessário cumprir o prazo correto do exame para garantir a sua efetividade, que é de até 97%”, destacou Márcia.

 

Qualquer pessoa dentro dos critérios informados no texto pode fazer o exame. Mais informações podem ser obtidas no Laboratório Unimed, pelos telefones (17) 3531-3125 e 3531-3126 ou pelo WhatsApp: (17) 99247-7980.


Fonte: Ariane Godoi | Unimed Catanduva