Voltar

Missão cumprida: primeiro paciente de Covid-19 do HUSD está curado e recebeu alta hospitalar

Missão cumprida: primeiro paciente de Covid-19 do HUSD está curado e recebeu alta hospitalar

Osvaldo Patrício Silva também é o último paciente com a doença que ainda estava internado na unidade

Missão cumprida: primeiro paciente de Covid-19 do HUSD está curado e recebeu alta hospitalar

Osvaldo Patrício Silva também é o último paciente com a doença que ainda estava internado na unidade

23 Abril 2020

O aposentado Osvaldo Patrício Silva, de 72 anos, recebeu alta hospitalar nesta quinta-feira, 23, do Hospital Unimed São Domingos. O paciente deu entrada na unidade no dia 22 de março, com sintomas gripais e muita falta de ar. Após alguns dias internado na Unidade de Terapia Intensiva, houve a confirmação do diagnóstico para Covid-19.

 

Silva foi o primeiro paciente atendido com o vírus pelo HUSD e era o último ainda internado. Até o final desta quinta-feira, nenhuma outra internação com suspeita da doença foi constatada. Além dele, outras duas pacientes tiveram alta e estão curadas da Covid-19. Uma delas, a prefeita Maria Inês Bertino Miyada, é de Pindorama.

 

Emocionado, Silva falou sobre a alegria de voltar para a sua casa. “Me sinto o homem mais feliz do mundo. Ansioso para ir para casa, ver a família. Existem pessoas que eu amo muito me esperando. Quero chegar e abraçar a todos”, disse. “Precisei passar pela doença para ter certeza de que existe e de que está aí, matando muita gente. Me fazer acreditar e viver tudo isso é um aprendizado. Agradeço imensamente o trabalho de todos os profissionais aqui do hospital, que lutam pelas nossas vidas sem nos conhecer”, ressaltou o paciente.

 

O filho Luciano Marcos da Silva, que também contraiu a Covid-19, relembrou os momentos destes 32 dias de internação. “Vivemos situações de muita apreensão, sem poder vê-lo ou conversar com ele. Nossa confiança estava inteiramente depositada nos médicos e profissionais que cuidavam dele. É muito gratificante saber que ele foi muito bem cuidado. O contato constante com o Dr. Braz nos trouxe muita segurança e tranquilidade”, disse.

 

Desde o início da semana, Luciano passou por treinamento intensivo para os cuidados com o pai em casa. O espaço foi adequado e familiares receberam todas as recomendações necessárias para que Silva dê continuidade ao processo de recuperação. Além disso, o paciente também será acompanhado pelo serviço de Atendimento Lar Unimed (Almed).

 

“Gostaríamos de deixar aqui os nossos agradecimentos a todos que tornaram possível esse momento de intensa alegria e gratidão que sentimos hoje”, completou Luciano.

 

Coordenador da UTI Adulto do HUSD, o médico intensivista José Braz Cotrim explicou sobre a evolução do paciente. “O senhor Osvaldo foi nosso primeiro paciente, prontamente tratado com os medicamentos preconizados. Ele evoluiu estável, com algumas complicações da própria idade e morbidades, além de pneumonias bacterianas oportunistas.”

 

De acordo com o médico, o último exame feito no paciente deu negativo para Sars-Cov-2, ou seja, ele não é mais transmissor da Covid-19, tampouco seu filho, que também estava com a doença. “Ele foi um paciente de aprendizado, uma pessoa muito especial que hoje retorna para o seio da família. Está curado. A partir de agora, são os cuidados necessários para a recuperação de um paciente que passou por 32 dias de UTI. Em breve, nós o veremos de volta, andando, muito forte. Ele já prometeu me visitar”, reforçou Braz.

 

Os enfermeiros Ozeias Ujaque, coordenador de Enfermagem da UTI Adulto, e Bruno de Souza Mello, que esteve com Silva nos últimos dias, ressaltam o sucesso do tratamento e a evolução do paciente. “Ele exigiu muita atenção desde o início. Todos vibravam a cada melhora, a cada resposta positiva ao tratamento. Também nos sentimos gratos pela confiança depositada pela família, que acreditou em nosso trabalho”, disse Ujaque.

 

“O senhor Osvaldo surpreendeu a equipe. Ele se enquadrava no grupo de risco e travou uma luta diária contra a doença. Evoluiu muito bem às nossas investidas e teve uma capacidade surpreendente de se ajudar. Para nós, é um grande aprendizado. Principalmente, de que tudo é possível quando existem pessoas que querem ajudar outras pessoas. Ele é prova disso. Essa resposta hoje é uma grata recompensa a todos nós. Sensação de missão cumprida”, completou Mello.

 

Assista o vídeo completo no Facebook da Unimed Catanduva.


Fonte: Helen Ventura | Unimed Catanduva