Voltar

Outubro Rosa: orientações para uma vida saudável

Outubro Rosa: orientações para uma vida saudável

Especialistas da Unimed Catanduva falam sobre cuidado e combate ao câncer de mama

Outubro Rosa: orientações para uma vida saudável

Especialistas da Unimed Catanduva falam sobre cuidado e combate ao câncer de mama

29 Outubro 2021

 

Com o tema “Quanto antes, melhor”, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) reforça a importância de as mulheres buscarem consultórios e unidades de saúde para a realização de exames de preventivos que possam favorecer o diagnóstico precoce contra o câncer de mama. 

Cooperado da Unimed Catanduva, o mastologista Eduardo Rogério Malaquias Chagas explica a importância do autoexame e do rastreamento pela mamografia. “O autoexame não irá mudar a história do câncer, porém, é o momento em que a paciente tem para conhecer a própria a mama, para entender que as mamas não são iguais. Qualquer diferença, como um mamilo retraído ou um nódulo palpável, a alertará a procurar por um especialista o mais breve possível”, explicou. 

Em relação ao exame de mamografia, o mastologista recomenda para que seja realizado anualmente, a partir dos 40 anos. “Na rede pública, o sistema de saúde orienta a realização do exame a cada dois anos, a partir dos 50 anos; porém, o aumento de mulheres mais jovens com câncer de mama tem crescido cada vez mais. Por isso, a Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), o Colégio Brasileiro de Radiologia por Imagem (CBR) e a SBM preconizam o rastreamento aos 40 anos anualmente”, detalhou. 

Depois dos exames preventivos em dia, a alimentação equilibrada é o segundo passo para uma boa saúde, conforme orienta a nutricionista oncológica do Hospital Unimed São Domingos (HUSD), Ana Carolina Fumagalli. “É muito importante optar por alimentos mais saudáveis, com uma dieta rica em frutas, verduras e legumes, evitando o consumo dos industrializados, processados  e embutidos”, ressaltou. 

De acordo com ela, é importante fracionar o consumo de pelo menos três frutas ao dia e acrescentar verduras e legumes ao almoço e jantar, sem esquecer da higienização adequada destes itens. 

Ainda segundo a nutricionista, a ingestão de sucos naturais e frutas fortalecem o sistema imunológico nos casos de pacientes em tratamento. “O suco de melão com gengibre, por exemplo, auxilia nos enjoos e mal estar; o de melancia com hortelã  é desintoxicante”. 

Lembrando sempre que o ideal é que o paciente seja avaliado individualmente com profissional capacitado para estipular a conduta nutricional adequada de acordo com sua necessidade, seja para prevenção ou tratamento.

PREVENÇÃO 

Neste mês, o Laboratório da Unimed Catanduva oferece preço exclusivo para o exame CA 15.3 (marcador tumoral do câncer de mama). O valor promocional é destinado ao público geral. Beneficiários têm desconto especial no fator. 

Confira os valores pelos telefones (17) 3531-3125|99247-7980. 

O vídeo a seguir traz mais informações. Assista.

TRATAMENTO 

O cancerologista Antonio Angelo Bocchini é cooperado da Unimed Catanduva e responsável pelo setor de Quimioterapia do HUSD. Assim como Malaquias, ele ressalta a importância do cuidado constante com a saúde desde cedo, visto o aumento da incidência em mulheres jovens. 

“Após o diagnóstico do câncer de mama, a paciente tem que passar por uma série de exames e depois começar o tratamento indicado. Em nossa unidade, a paciente conta com o apoio fundamental da nossa equipe multidisciplinar, com psicóloga, nutricionista, assistente social, durante todo o período de acompanhamento”, disse. 

Bocchini ainda detalhou a estrutura física da unidade. “Nossa estrutura física é umas das melhores que tem. Tem sala de preparo quimioterápico, tem capela de fluxo laminar (sistema que protege produtos manipulados), além de oito leitos, sendo cinco de curta e três de longa duração, separados por sexo, quatro banheiros e recepção”.  

Na unidade do HUSD são oferecidos tratamentos de quimioterapia, imunoterapia, terapia por anticorpos monoclonais e hormonioterapia. A escolha pelo tratamento dependerá do tipo de tumor e nível de estágio. 


Patrícia Santos

Fonte: Unimed Catanduva