Voltar

Unimed Catanduva recebe doações de lacres de alumínio

Unimed Catanduva recebe doações de lacres de alumínio

Material será vendido e valor revertido para cadeira de rodas de entidade sem fins lucrativos

Unimed Catanduva recebe doações de lacres de alumínio

Material será vendido e valor revertido para cadeira de rodas de entidade sem fins lucrativos

11 Novembro 2020

Pelo 2º ano consecutivo, a Unimed Catanduva participa do programa “Eu Ajudo na Lata”, do Sistema Unimed. O projeto visa à arrecadação de lacres de alumínio que, após venda, tem seu valor revertido para a compra de cadeira de rodas e até de outros equipamentos que facilitam a mobilidade (por exemplo, andador e cadeira de banho), destinados às entidades da cidade e região. 

Já em sua reta final, a cooperativa conta com a colaboração de mais doações. “Mesmo sendo um ano atípico, com a pandemia, estamos muito próximos da soma dos lacres necessários para a meta anual. Entretanto, continuamos contando com o apoio da população para trazer as doações”, reforçou o diretor de Desenvolvimento da cooperativa, Matheus Shuerewegen. 

Nesta 2ª edição, o “Eu Ajudo na Lata” também conta com a parceria do 205º Grupo Escoteiro Cidade Feitiço, que se uniu à cooperativa com o propósito de ampliar as arrecadações e, consequentemente, a rede de doação.

Além de suprir a necessidade de uma entidade, a campanha também contribuiu simultaneamente para a qualidade do ambiente a partir da destinação correta dos lacres de alumínio para a reciclagem.   
                                                                                                      
Onde doar? 
As doações podem ser entregues na sede da Unimed Catanduva, Laboratório Unimed, Hospital Unimed São Domingos (HUSD) e nas unidades em Itajobi, Novo Horizonte e Santa Adélia. 

Saiba
A primeira edição da campanha resultou na arrecadação de 106 quilos de lacres, revertidos na compra de uma cadeira de rodas para a Associação Beneficente Lar dos Velhinhos, de Pindorama, que assiste idosos daquele município, Catanduva e microrregião.


Fonte: Patrícia Santos / Unimed Catanduva