Voltar

Unimed Bauru lança campanha interna para ajudar a população carente

Unimed Bauru lança campanha interna para ajudar a população carente

Ação irá arrecadar recursos que serão revertidos em cestas básicas e produtos de higiene

Unimed Bauru lança campanha interna para ajudar a população carente

Ação irá arrecadar recursos que serão revertidos em cestas básicas e produtos de higiene

9 Abril 2020

Visando amenizar a situação das pessoas em situação de vulnerabilidade da cidade, a Unimed Bauru acaba de lançar uma campanha interna de auxílio à sociedade. Intitulada “Doar e Ajudar”, a ação tem como objetivo arrecadar recursos junto aos médicos cooperados e colaboradores para reverter em cestas básicas e produtos de higiene. O montante arrecadado será destinado ao grupo Esquadrão do Bem, que auxilia moradores das áreas carentes da cidade.

A ideia de realizar uma ação desse porte partiu de um cooperado, que procurou o setor de Marketing da empresa para elaborar algo que pudesse amenizar a situação de vulnerabilidade econômica pela qual muitas pessoas estão passando em virtude do coronavírus.

A Unimed Bauru abraçou a causa e envolveu seu público interno. A partir de agora, quem quiser contribuir só terá que fazer a opção via sistema para desconto em folha de pagamento ou produção.

O valor arrecadado será usado para a compra de cestas básicas e produtos de higiene, que serão doados para o Esquadrão do Bem. Este grupo, que não tem vínculo governamental, político ou religioso, já atua há vários anos na cidade, atendendo à população em situação de miséria do município.

“Neste momento em que existe incerteza com relação à normalização das relações de trabalho, em que muitas famílias sofrem com a falta de recurso, a Unimed Bauru dá o exemplo, mostrando que, mais do que cuidar da saúde, também está preocupada com a sociedade, envolvendo seus médicos e funcionários numa ação abrangente e que visa o bem comum”, salienta a gerente de marketing, Márcia Palhacci.

A campanha deve durar até julho de 2020, podendo ser estendida caso a situação de calamidade se prolongue.


Rose Araujo

Fonte: Unimed Bauru