Voltar

Captação de órgãos no Hospital Unimed Chapecó

Captação de órgãos no Hospital Unimed Chapecó

Captação de órgãos no Hospital Unimed Chapecó

21 Maio 2018

A transformação de vidas de quem recebe um novo órgão. Na última semana, esse recomeço se tornou realidade graças à uma cirurgia de captação de órgãos realizada no Hospital Unimed Chapecó. O último procedimento desta natureza havia sido realizado no hospital da Cooperativa Médica no ano de 2014. Desta vez, um paciente de 28 anos, vítima de um acidente de trânsito, foi quem deu uma nova chance de vida para outras pessoas. 


Após constatada morte encefálica, fator determinante para que haja o processo de doação, foram retirados o coração, rins, pâncreas e fígado. O procedimento foi conduzido pela equipe da SC Transplantes, de Florianópolis. Ofereceram suporte à equipe, colaboradores dos setores de Internação, Laboratório, Enfermagem, Centro Cirúrgico, UTI e, especialmente, integrantes da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), composta por médica intensivista, enfermeiras, assistente social e psicóloga. 


Além da manifestação do interesse em ser doador de órgãos, autorização da família e causa morte (morte encefálica), o tempo hábil para a coleta também é fator fundamental para que o transplante ocorra com sucesso. No caso do coração, por exemplo, há um prazo máximo de quatro horas para que o órgão seja implantado em outro paciente, desde sua retirada. 


  “A doação de órgãos é um ato de amor, salvar vidas, mesmo diante de uma perda. O órgão doado representa a possibilidade do início de uma série de medidas e atitudes com o único fim, de propiciar uma vida melhor para milhares de pacientes aflitos e limitados por suas patologias”, relata a assistente social do Hospital Unimed Chapecó e integrante da CIHDOTT, Vanice Lidiane de Quevedo Barasuol. Vanice ressalta que para se tornar um doador é fundamental conversar com a família e expressar de forma bem clara o desejo. Segundo ela, não é necessário deixar nada por escrito, porém, os familiares devem se comprometer a autorizar a doação. 


Há mais de dez anos como companheira do paciente doador dos órgãos, a namorada, M. C. B, 24 anos, comenta que nunca imaginou ter de tomar a decisão de doar os órgãos do namorado juntamente com a família dele, mas salienta que, em vida, ele sempre prezou por ajudar as pessoas. “Ele queria ajudar todo mundo. Doava sangue sempre que podia. Tenho certeza que ele está feliz e agradecido por essa atitude onde quer que esteja”, ressalta ao comentar que no mês dedicado ao Dia das Mães, fica aliviada ao saber que mães e esposas possam ter ficado felizes com os órgãos que podem ter salvado outras vidas. “Saber que tem o coração dele batendo no peito de outra pessoa é, para nós, como se ele ainda estivesse vivo”, conclui. 


Comissão Hospital Unimed
No Hospital Unimed Chapecó, a Comissão atua diretamente em todos os processos referentes à doação de órgãos realizados na instituição. A equipe é responsável por identificar o paciente em morte encefálica, acolher sua família e apoiar todo o processo de diagnóstico e manutenção deste paciente.


"Quando o paciente em morte encefálica recebe o tratamento de forma mais adequada possível, maiores são as chances de doação de órgãos. Porém, o que faz a maior diferença quando falamos em doação de órgãos, é a família. A família somente concordará com a doação, se entender claramente o processo e sentir-se acolhida pela equipe, sem deixar de lado os valores manifestados em vida pelo paciente. Parabenizo à nossa CIHDOTT e todas as equipes envolvidas pelo respeito com que tratou a esta família desde a chegada ao hospital. Enobreço também a atitude e coragem da família, que em meio ao seu luto, soube colocar-se no lugar de pessoas necessitadas. Foi um belo gesto de amor!", esclarece a médica intensivista cooperada da Unimed Chapecó e responsável pela comissão, Dra. Silvia Maria Fachin. 


  • Mulher mostrando algo para um homem de óculos na tela do tablet
  • Dedo tocando tela
  • Três mulheres com headset atendendo clientes