Voltar

Exercícios físicos na gestação

Exercícios físicos na gestação

Exercícios físicos na gestação

9 Julho 2019

“Gravidez não é doença!” Possivelmente, você já tenha ouvido essa frase. Geralmente, direcionada às mulheres gravidas que mudam radicalmente seu estilo de vida durante os meses em que estão com o bebê no ventre. Uma das principais mudanças, em especial para aquelas que costumam se exercitar, é a eliminação total de qualquer tipo de atividade física na rotina. Por outro lado, cada vez mais, essa cultura vem mudando e a ideia de que o exercício físico pode ser muito benéfico na gestação vem sendo ainda mais defendida pelos especialistas.

“Tive uma gestação muito saudável”, comenta a colaboradora da Unimed Chapecó, Maraiza Fernanda Stoll, ao falar sobre a forma como se manteve ativa durante as 40 semanas em que esteve à espera do pequeno Eduardo. Maraiza já possuía uma rotina ativa antes da gravidez e optou por mantê-la, só que com alguns cuidados. Ela continuou fazendo academia, praticou aulas de RPM (ciclismo no ritmo da música), além de corridas e caminhadas. Os treinos orientados ainda permitiram que ela participasse da etapa de Chapecó do Circuito de Corridas Unimed, em dezembro de 2018. 

“Com 27 semanas, iniciei a fisioterapia pélvica para auxílio ao parto normal. Tudo sempre acompanhado pelo obstetra que, desde a primeira consulta do pré natal, orientou sobre a importância da atividade física. Mantive um cuidado especial no primeiro trimestre, quando os exercícios de alto impacto foram substituídos por leves caminhadas”, comenta ao ressaltar que todas as atividades eram monitoradas por um profissional da área. O resultado foi uma gestação saudável e com pouco ganho de peso, 8 quilos no total. “Só tive benefícios com a atividade física. Não desenvolvi diabetes gestacional, todos os exames estavam dentro da normalidade, além do controle da ansiedade”, finaliza.

Benefícios
O impacto positivo da atividade física na gestação é defendido pelos especialistas como uma alternativa para favorecer o fortalecimento muscular, além da diminuição da dor, conforme afirma a médica ginecologista obstétrica e cooperada da Unimed Chapecó, Dra. Patrícia Oliveira. Entre os benefícios, a médica salienta ainda a melhora na qualidade respiratória e do sono, diminuição da prisão de ventre e desconfortos em geral. 

“É fundamental que a gestante tenha liberação médica para a prática de qualquer exercício. Importante ainda analisar se não apresenta condições de riscos como, sangramento, tonturas ou mal estar, ameaça de trabalho de parto prematuro e tudo que coloque em risco a gravidez ou a vida da mãe”, orienta Dra. Patrícia.

Quanto aos exercícios mais indicados durante a gestação, o educador físico da Unimed Chapecó, Rafael Paz, salienta que depende muito de cada gestante. “Diante de cada fase de adaptação a gestante pode fazer desde caminhada até treinos mais intensos, respeitando a fase em questão”, destaca. Ele cita como exemplo as mães que já praticavam musculação antes da gestação que podem continuar os seus treinamentos. 

Por outro lado, aquelas que não se exercitavam, a orientação é aguardar até a 12ª semana para iniciar uma atividade. Em resumo, segundo Rafael, todos os exercícios podem ser realizados, porém, cada mãe tem suas limitações ou não para a prática. “Não existe exercício proibido, existe pessoa proibida para o exercício”, menciona ele ao reforçar que a orientação é que se evite exercícios de alto impacto ou com risco de queda. 


PARA NÃO FICAR PARADA!
Benefícios da atividade física na gestação

- Melhora a respiração;
- Diminui o inchaço;
- Ameniza as dores nas costas; 
- Fortalece a musculatura para o trabalho de parto;
- Proporciona sensação de bem-estar e diminuição do estresse;
- Permite uma recuperação pós-parto mais rápida;
- Melhora o funcionamento do intestino;
- Controla o índice glicêmico em gestantes diabéticas;
- Diminui o risco de depressão pós-parto
- Evita a obesidade gestacional.