Voltar

Mitos em nutrição

Mitos em nutrição

Algumas informações equivocadas foram passadas adiante como verdadeiras e influenciam na nossa alimentação

Mitos em nutrição

11 Dezembro 2010
Tem muita gente que inclui certos alimentos na lista de compras do supermercado só porque escutou alguém comentar que eles são a solução de todos os problemas de saúde. Há também quem evite alguns ingredientes, pois alguém falou mal.

Para não mudar os hábitos por causa de informações equivocadas que alguém espalhou, é importante procurar saber mais sobre o que foi abordado. O nutrólogo e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Enio Cardilho Vieira, em artigo publicado na Revista Médica de Minas Gerais, comenta sobre alguns tabus, mitos e crendices relacionados à nutrição. A seguir, veja alguns mitos comentados pelo médico:

Cerveja cria barriga
De acordo com Enio, o que engorda geralmente são os alimentos altamente calóricos que costumam acompanhar a cerveja. Ele explica que o acúmulo de gordura, seja na barriga ou em qualquer área do corpo, se dá por causa de um “balanço energético positivo”.
Misturar bebidas aumenta o estado de embriaguez
O total de álcool consumido é que determina o estado de embriaguez. O fato de as bebidas terem sabores diferentes leva as pessoas a consumirem uma quantidade maior de álcool e não a mistura, segundo o médico.
Limão irrita o estômago
O pH do estômago é bem mais forte do que o pH do limão, por causa do ácido clorídrico, produzido pelo próprio estômago. Portanto, é errado afirmar que o limão irrita o estômago.
Glúten engorda e faz mal
Para o nutrólogo, não existem evidências de que o glúten cause danos em pessoas que não são sensíveis a eles, como os portadores de doença celíaca. Além disso, é o segundo cereal mais consumido no mundo.
Açúcar engorda e ricota não
O que engorda é a quantidade de calorias ingeridas e não a qualidade do alimento. Assim, consumir ricota em grande quantidade também pode engordar. Para ter uma alimentação equilibrada e saudável, no entanto, é necessário ingerir fontes de proteínas, carboidratos, gorduras, fibras, vitaminas e sais minerais em quantidades adequadas.


Taise de Queiroz Bertoldi

Fonte: Revista Médica de Minas Gerais (Volume 20/Número 3).

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (1 Votar)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em