Cobertura de Eventos
  • 15/11/19

    Os participantes encerraram a programação técnica de mais uma Missão Internacional. Esse ano, no Reino Unido, as visitas foram intensas e de muito aprendizado. Foi um grupo interessado, que questionou e debateu em todos lugares. Uma coisa é certa: cada um volta para casa com a certeza de dever cumprido.


    Encerramento
  • 15/11/19

    A última visita do grupo foi ao Wansbeck General Hospital. Na unidade há 19 leitos para pacientes em estágio terminal ou que precisam de cuidados paliativos e uma área para recuperação dos pacientes que sofreram AVC. Também, para encerrar o dia, os participantes puderam conhecer a clínica de simulação. O local, que é conhecido como Dash (Dinwoodie Assessment and Simulation Hub), costumava funcionar como expansão do hospital, mas foi transformado para estudos e simulados. Aqui, há muita tecnologia e manequins que imitam os sintomas da vida real.


    Wansbeck General Hospital
  • 15/11/19

    A segunda visita do dia foi ao Foundry House. Com foco social, o ambiente integra, desde 2010, serviço de assistência para adultos, crianças e polícia com chamadas de ajuda à população. São, em média 50.000 chamadas por mês solicitando serviço ou requisitando amparo. Além disso, o centro conta com o Telecare, equipamentos que monitoram cerca de 3500 pacientes em suas residências para conter, por exemplo, o risco de queda ou lembrá-los de tomar o medicamento.


    Foundry House
  • 15/11/19

    Hoje a Missão Internacional chega ao último dia de programação técnica. Dando sequência à visita aos hospitais de Northumbria, o grupo conheceu o North Tyneside General Hospital, que possui, além de seis alas com média de 150 leitos, centro de urgência, radiologia digital e outros cuidados com pacientes, uma unidade de saúde mental, conhecida como clínica da memória e centro de diabetes.


    North Tyneside General Hospital
  • 14/11/19

    Visita ao Hexham General Hospital, que não tem sistema de emergência, mas de urgência. O atendimento é feito somente por enfermeiras. O local também tem uma maternidade, que assiste cerca de 70 partos por ano.


    Hexham General Hospital
7 Agosto 2020

Após Gustavo Campana, diretor médico do grupo Dasa, foi a vez de o Hospital Albert Einstein participar da reunião “Alinhamento e Compartilhamento de Estratégias no Combate à Covid-19” promovido pela Central Nacional Unimed. Na próxima semana, o encontro receberá um representante do Hospital do Coração (HCor). Já o case da Unimed de ontem (6/7) revelou as medidas da Federação Rio Grande do Sul. A convidada da edição de 13 de agosto é a Unimed São Carlos.

Na ocasião, focada na intercooperação entre integrantes do Sistema Unimed, Haggéas Fernandes, da gerência de Práticas Médicas e diretoria Médica e Serviços Hospitalares da instituição israelita, falou sobre o tema “Fatores Humanos, Gestão de Riscos e a Covid-19”. Ele apresentou o modelo macro de governança da crise implantado pela instituição no início da pandemia no Brasil, em fevereiro. Também indicou tópicos dessa estruturação:

  • Projeções: modelagem e análise para tomada de decisão; análise científica; protocolos assistenciais dinâmicos.
  • Recursos Humanos: dimensionamento; contratação; treinamento; alocação e substituição; suporte ao corpo clínico.
  • Estrutura: dimensionamento e adequação; foco em EPIs, leitos hospitalares e estrutura para doentes graves; Engenharia Clínica e TI. 
  • Fluxos e processos assistenciais: atenção aos pacientes (Covid-19 e não Covid-19); adequação de áreas; nutrição; internação e hospitalidade; higiene; entre outros. 
  • Controle financeiro: análise dinâmica de Capex e Controladoria.
  • Governança: liderança; squads de planejamento e assistencial.

Em nome da cooperativa gaúcha, Jorge Antônio Martines, vice-presidente de Integração e Relações Estaduais da Federação Rio Grande do Sul, e Sara Dallagnol, coordenadora do Núcleo de Atenção Integral à Saúde (Nais), revelaram as principais medidas de combate e prevenção desenvolvidas pela organização com resultados positivos para colaboradores, clientes, singulares e comunidade.

Entre elas, subsídio de aquisição da cadeira para os colaboradores em home office; flexibilização de pagamento com negociações personalizadas junto aos clientes; realização de compras conjuntas de máscaras, álcool em gel, medicamentos e outros itens, reduzindo custos para as Unimeds; doação de R$ 1 milhão em ICMS para ações sociais e de 1 tonelada em alimentos para a comunidade.

Eles também surpreenderam os 99 participantes, de 30 Unimeds, com dados do serviço de telemedicina. Além de disponibilizar um aplicativo para os beneficiários, o “Quero Consulta” — com plantão especial direcionado à Covid-19 —, a cooperativa aplicou uma série de ações preventivas para atendimento presencial.

Disponibilidade de leitos CNU

Na ocasião, foi apresentada também a nova página específica para facilitar a consulta de ocupação de leitos da rede direta da Central Nacional Unimed ao Sistema Unimed: www.centralnacionalunimed.com.br/leitos. Ela é atualizada de segunda a sexta-feira, sempre após às 14h, quando os dados são computados. Um card é enviado diariamente pelo WhatsApp e o link está disponível nas edições semanais do Boletim Central, por meio de um banner.

Não perca!

A cada edição, Daniel Albuquerque, superintendente de Provimento em Saúde da cooperativa nacional, mostra os dados do monitoramento de atendimento e de leitos da rede credenciada das praças da Central Nacional Unimed. Já Thiago Pavin, da DOXT, expõe a evolução de casos no Brasil e demais métricas da epidemia no site Covid19Agora, atualizado em tempo real.

Os encontros para técnicos e gestores de cooperativas do Sistema Unimed na linha de frente contra o novo coronavírus são promovidos pela área de Relacionamento com Unimeds da CNU, sob a superintendência do Diécson Raupp e diretoria técnica de Paulo Januzzi. Para participar, basta acessar o link da sala de reunião no dia/horário marcado: sempre às quintas (exceto feriados, com aviso prévio), a partir das 9h.