Imunidade de rebanho

Imunidade de rebanho

12 Agosto 2020

 

Imunidade de rebanho, ou imunidade de grupo, é uma ferramenta utilizada para calcular a taxa de imunidade da população, a fim de determinar o estágio em que a epidemia se encontra naquele local.

Para que essa imunidade seja alcançada, uma porção da população deve estar imune à doença, ou seja, desenvolver imunidade natural após ser contaminada ou ser imunizada por meio de vacinas. Estima-se que o número ideal de pessoas imunes a uma doença deva estar entre 60% e 80% para que a doença esteja controlada.

A chamada taxa básica de reprodução (R0), é capaz de estimar a rapidez com que uma doença se espalha, bem como o número de pessoas que uma só pessoa pode contagiar, disseminando a doença. Como não há vacina capaz de imunizar uma pessoa contra o vírus da Covid-19 (embora várias estejam em nível avançado de testes), nem a certeza de que aqueles pacientes já infectados pela doença anteriormente tenham desenvolvido anticorpos de imunidade contra ela, ainda não é possível saber exatamente qual será a taxa básica de reprodução do novo coronavírus na população.

Alguns estudos arriscam apontar que essa taxa de R0 varie de 2,4 a 3,3. Isso quer dizer que uma pessoa infectada seria capaz de transmitir para até três indivíduos que transmitiriam para mais nove, e assim sucessivamente. Diversas regiões do país estão com estabilização ou queda no número de casos, o que provavelmente traduz uma taxa de R0 menor que 1. Como ainda não existe uma vacina pronta para uso capaz de prevenir a infecção pelo novo #coronavírus, algumas outras imunizações podem ajudar a prevenir outras doenças, facilmente confundidas com a Covid-19, assim como amenizar alguns de seus sintomas:

·       Vacina da gripe-2020 – Apesar de não agir contra o SARS-CoV-2 (vírus da COVID-19), é capaz de diminuir o número de casos, ou mesmo a gravidade das manifestações de influenza, vírus de grande circulação durante o inverno.

·       Vacina contra Pneumonia – Pessoas do grupo de risco para complicações por infecções por vírus respiratório devem ser vacinadas contra a pneumonia para diminuir os riscos do aparecimento da doença. Há dois tipos de vacina para essa condição: Pneumonia 13 e Pneumonia 23.

Além das doses imunológicas, é importante manter a proteção com uso de máscaras, lavagem frequente das mãos e higienização de ambientes e objetos com produtos capazes de eliminar resquícios de vírus – como álcool 70% e água sanitária.

 


4 Agosto 2020

Os fumantes são mais vulneráveis ao agravamento da infecção pela Covid-19, uma vez que a doença afeta o sistema respiratório. O novo Coronavírus tem alto grau de transmissão e provoca síndrome respiratória aguda, cuja letalidade varia em função da faixa etária e condições clínicas.

 

Outro fator de risco é que os fumantes estão sempre levando as mãos à boca, e podem contaminar os cigarros com o toque das mãos não higienizadas. Esse hábito aumenta a possibilidade de transmissão do vírus. O alerta é do pneumologista da Central Nacional Unimed, Jorge Humberto Ardila Vega.

 

“O risco é maior ainda com o uso de produtos que envolvem compartilhamento, como o narguilé, cigarros eletrônicos e cigarros de tabaco aquecido”, explica o pneumologista.

 

Contato

O contágio ocorre pelo contato com gotículas respiratórias de doentes e por isso é tão importante higienizar as mãos com frequência, além das superfícies tocadas constantemente. Bem como evitar tocar a boca, nariz e olhos. “Neste momento é melhor impedir o contato das mãos com o rosto e a boca, e o hábito de fumar estimula esse contato”, afirma o médico.

 

“Devido a um possível comprometimento da capacidade pulmonar, o fumante tem mais chances de desenvolver sintomas graves da Covid-19, isso porque a Covid-19 tem uma ligação maior à nicotina”, alerta o pneumologista. A maioria das pessoas que adoece em decorrência da doença apresenta sintomas leves a moderados, porém, casos mais graves podem demandar atendimento hospitalar. Quando existe dificuldade respiratória, que culmina com a necessidade de suporte de ventiladores pulmonares.

 

O combate ao tabagismo é uma medida ainda mais necessária neste momento, alerta o médico. O hábito de fumar aumenta o risco de várias doenças das vias aéreas. “Além do câncer, o cigarro está associado a doenças respiratórias como asma, enfisema pulmonar, bronquite crônica e a doença pulmonar obstrutiva (DPOC)”, esclarece Dr. Jorge Humberto Ardila Vega.

 

Doença crônica

O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco. De acordo com a Revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10), o tabagismo integra o grupo de transtornos mentais e comportamentais, em razão do uso de substância psicoativa. Ele também é considerado a maior causa evitável isolada de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo.

                           

A Organização Mundial da Saúde aponta que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Mais de 7 milhões dessas mortes resultam do uso direto desse produto, enquanto cerca de 1,2 milhão é o resultado de não-fumantes expostos ao fumo passivo. A OMS afirma ainda que cerca de 80% dos mais de um bilhão de fumantes do mundo vivem em países de baixa e média renda, onde o peso das doenças e mortes relacionadas ao tabaco é maior.

 


Semana mundial de aleitamento materno

Semana mundial de aleitamento materno

29 Julho 2020

Em agosto, do dia primeiro ao dia sete, ocorrerá a Semana Mundial da Amamentação conhecido como agosto Dourado, cor que simboliza o padrão ouro de qualidade do leite materno e a luta pelo incentivo à amamentação. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) reforça os benefícios do aleitamento materno, uma das fontes de nutrientes mais eficazes aos bebês até os seis meses de vida. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), anualmente a subnutrição provoca em média 5,8 milhões das mortes de crianças menores de 5 anos. Segundo ela, a amamentação exclusiva até os seis meses de vida e complementar até os dois anos, poderia salvar cerca 1,5 milhão de crianças.

São muitos os benefícios do aleitamento materno, dentre eles, valem destacar o fornecimento de todos os nutrientes de que o bebê necessita e os anticorpos para a proteção contra diarreia, infecções intestinais e respiratórias. Além disso, favorece a relação afetiva entre a mãe e o bebê e ajuda a diminuir o sangramento pós-parto na mulher, assim como as chances de desenvolver anemia, câncer de mama, de ovário e diabetes.

No momento em que vivemos com a pandemia da Covid-19, podem surgir dúvidas relacionadas ao aleitamento, mas ainda não existem dados que comprovem a transmissão do vírus pelo leite materno. O recomendado é que todas as mães, infectadas ou não, utilizem máscara durante a amamentação para proteger o bebê de gotículas de saliva. É imprescindível também a higienização adequada das mãos com água e sabão, antes e depois da amamentação ou da ordenha do leite materno. 


Manual para minimizar o cansaço das vídeoconferências

Manual para minimizar o cansaço das vídeoconferências

29 Julho 2020

 

Com o isolamento social e o home office, chegaram também as videoconferências. O que ninguém esperava é que essa prática de se encontrar virtualmente pudesse ser mais cansativa do que as reuniões presenciais. Isso acontece porque esse tipo de reunião nos força a manter o foco atentamente para absorver informações, causando o que está sendo chamado atualmente de "fadiga do Zoom", ou “Zoom Fatigue”.

Para ajudar você a lidar com as videoconferências de uma forma mais saudável, confira um manual com algumas dicas que vão fazer toda a diferença no seu dia a dia. 
 
 
 
 
 

Confira o passo a passo de como realizar a compra nas plataformas de E-commerce da Drogasil e Droga Raia.

Confira o passo a passo de como realizar a compra nas plataformas de E-commerce da Drogasil e Droga Raia.

15 Julho 2020

 

A Central Nacional Unimed tem parceria exclusivas com muitas vantagens para você. Além dos descontos nas compras em lojas físicas das farmácias conveniadas, agora na Drogasil e na Droga Raia, os descontos também valem para as compras on-line e Televendas.

Para habilitar os descontos oferecidos pela parceria no site www.drogasil.com.br ou www.drogaraia.com.br, clique em "Ative e consulte seus benefícios" e informe CPF + Número do cartão, para conseguir comprar com os descontos oferecidos pela parceria.

 

 Passo 1 - Selecionar a opção de Ative e consulte seus benefícios; 

 

 
Passo 2 - Clique em "Ative seu Benefício agora";
 
 
Passo 3 - Inserir o ‘CPF e Número da carteirinha" para Ativar Benefício;
 
 

Televendas

Conte também com o  televendas para realizar os seus pedidos.

  • 3004 - 8007 – Drogasil
  • 3003 - 7242 – Droga Raia

Horário de atendimento das 7h às 21h, de segunda a segunda.

 

Testes para a Covid-19

Testes para a Covid-19

8 Julho 2020

 

Conforme determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), desde o dia 29 de junho, o teste sorológico para o novo coronavírus foi um dos exames inclusos na lista de coberturas obrigatórias dos planos de saúde.

O exame poderá ser realizado sem custo extra em todo caso de suspeita, desde que seja solicitado por um médico.

Para encaminhamento e realização do procedimento, é necessário que o paciente apresente sintomas da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou sintomas de quadro gripal.

Anteriormente, os planos de saúde apenas cobriam o exame RT-PCR, que através da coleta de secreções do nariz e da garganta identifica a presença de material genético do vírus.

Com a nova possibilidade de exame, é possível detectar a presença de anticorpos IgA, IgG ou IgM no organismo, produzidos após exposição ao vírus.

De acordo com a ANS, o teste sorológico é indicado após o oitavo dia do início dos sintomas, correspondendo em média ao período mínimo que há produção de anticorpos.

 


Sugestões

Seu feedback é importante para nós. Por favor, envie-nos suas sugestões.

Este campo é obrigatório.