Voltar

Campanha de Vacinação Contra a Influenza A H1N1

Campanha de Vacinação Contra a Influenza A H1N1

Campanha de Vacinação Contra a Influenza A H1N1

26 Abril 2017

    A Unimed Costa do Sol, preocupada com a saúde e bem-estar de seus colaboradores, realizará a Campanha de Vacinação para os profissionais de saúde que atuam no Hospital Unimed Costa do Sol, com apoio da equipe da Medicina Preventiva e do setor de SCIH. A partir do dia 24 a 28 de abril, a equipe do setor de Medicina Preventiva estará vacinando os colaboradores do HUCS, das 13h às 16h na sala de coordenação do setor de Hotelaria.


    O objetivo do Ministério da Saúde em realizar a campanha anual de vacinação contra a gripe é reduzir as hospitalizações e a ocorrência de mortes relacionadas à doença em pessoas do grupo de risco. Segundo a técnica de enfermagem do setor de Medicina Preventiva, “a imunização ajuda a fortalecer o sistema imunológico e é uma importante forma de prevenção para toda a sociedade, impedindo a propagação de epidemias e erradicando graves doenças. Vamos proteger nossa equipe e evitar a contaminação de seus familiares.”

 

A DOENÇA
    A influenza (gripe) é uma doença viral aguda causada pelo influenza que se apresenta em três tipos: A, B e C, sendo que apenas os dois primeiros causam doença com impacto relevante na saúde pública. O vírus da gripe do tipo A sofre variações antigênicas mais frequentes que o B e é o principal responsável pelas epidemias mais graves. O diagnóstico definitivo da gripe baseia-se na identificação do genoma viral e/ou no isolamento do vírus. Os vírus influenza apresentam diversidade antigênica e genômica a cada ano, por isso existe a necessidade da vacinação anual.

 

CONTRAINDICAÇÕES
    A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

 

VACINAÇÃO DA H1N1 E DA FEBRE AMARELA
    De acordo com a Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (PNI), a vacina da H1N1 e da febre amarela podem ser administradas simultaneamente, mas em agulhas e locais diferentes, pois os vírus que compõem a vacina da influenza são fragmentados e inativados, o que possibilita a não interferência na resposta de outros imunobiológicos.

 

 

 

Fontes: Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde


Setor de Comunicação e Marketing