Voltar

Proteja-se das doenças do outono e inverno - Abril/2019

Proteja-se das doenças do outono e inverno - Abril/2019

Proteja-se das doenças do outono e inverno - Abril/2019

9 Abril 2019

 

 

A temperatura mais amena do outono favorece o aumento de algumas doenças respiratórias, inflamatórias e alérgicas. Saiba como evitá-las!

O inverno terá início em 21 de junho de 2019, mas o outono já trouxe queda de temperatura em muitas cidades, especialmente no Sul e Sudeste do Brasil. Com a chegada dessas estações, há também um aumento nos casos de doenças respiratórias, inflamatórias e alérgicas. 

A baixa umidade, ar frio, contato com ácaros de roupas guardadas, ambientes fechados e ventilação reduzida facilitam a transmissão de vírus, bacilos e fungos, agentes causadores das doenças típicas da estação. Gripe, rinite, resfriado são alguns exemplos. Saiba mais sobre elas e como se prevenir.

 

GRIPE (influenza)

A transmissão do vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados. A gripe, entre outros sintomas, pode causar febre, tosse, dor na garganta, dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. 

A vacina contra o vírus influenza é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para as pessoas do grupo prioritário – crianças de seis meses aos menores de seis anos, trabalhadores da área da saúde, professores das redes pública e privada, indígenas, pessoas a partir de 60 anos, gestantes ou com até 45 dias após o parto, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis também deverão se vacinar, mas caso não tenham cadastro no SUS terão de apresentar prescrição médica.

A campanha de vacinação da gripe para 2019, do Ministério da Saúde, vai de 10 de abril a 31 de maioIrá proteger contra três tipos de vírus, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS): H1N1, H3N2 e influenza linhagem B/Victoria/2/87.

A vacina é insubstituívelMas outras estratégias podem ajudar:

  • Não compartilhe alimentos ou objetos pessoais como copos, talheres e toalhas
  • Lave as mãos com água e sabonete com frequência, principalmente ao sair ou chegar em casa
  • Cubra a boca e o nariz com um lenço descartável ao tossir ou espirrar

 

RESFRIADO 

O resfriado é uma infecção viral do trato respiratório superior (nariz e garganta) e pode ser causado por vários tipos de vírus. A maioria das pessoas se recupera entre 7 e 10 dias. Os sintomas do resfriado são os mesmos da gripe, mas aparecem de maneira mais leve. A pessoa com resfriado pode apresentar, entre outros sintomas, coriza intensa, dor de garganta, tosse, congestionamento nasal, dores no corpo ou leve dor de cabeça, espirros, febre baixa e mal-estar.

 

SINUSITE 

A sinusite é uma inflamação dos seios paranasais e pode ocorrer após o resfriado. Essa inflamação dificulta a drenagem e causa acúmulo de muco. A sinusite pode provocar congestão ou obstrução nasal, que causa dificuldades respiratórias pelo nariz, inchaço e pressão ao redor dos olhos, corrimento amarelo ou verde no nariz ou na parte posterior da garganta e dor de cabeça e facial.

 

OTITE 

Mais comum em crianças, a otite é uma infecção no ouvido causada por uma bactéria ou vírus. Geralmente, essa infecção é resultado de uma gripe ou resfriado, por isso, é mais comum no outono e inverno. A poluição e o tabaco também são fatores de risco para a doença. Dor de ouvido – especialmente quando deitado –, perda de equilíbrio, febre, dor de cabeça, drenagem de fluido pelo ouvido e audição diminuída são alguns dos sintomas.

 

PNEUMONIA 

A pneumonia é um processo infeccioso ou inflamatório que atinge os pulmões e é causada por bactérias, vírus ou fungos. Os sinais e sintomas da pneumonia variam e podem incluir dor no peito ao respirar ou tossir, tosse com catarro, fadiga, febre, transpiração e calafrios com tremor, náusea e dificuldade para respirar.

 

COMO EVITAR!

• Lavar as mãos várias vezes ao dia.

• Cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

• Não compartilhar objetos de uso pessoal.

• Evitar locais com aglomeração de pessoas.

• Não fumar.

• Usar umidificador de ar quando o tempo estiver muito seco.

• Higienizar os brinquedos das crianças frequentemente.

• Ter uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes.

 


Unimed Costa Oeste

Fonte: Saúde Ocupacional