Atenção - Gripe

Atenção - Gripe

2 Julho 2012
ATENÇAO: A ÉPOCA DA GRIPE ESTÁ COMEÇANDO


Novamente estamos entrando no inverno com o risco de surtos dos vírus Influenza que causam as síndromes gripais.

Todos se lembram do vírus da gripe A H1N1 que causou muita preocupação e algumas mortes no ano de 2009, tendo cessado a epidemia em 2010. No entanto este perigoso vírus não desapareceu – da segunda quinzena de outubro/2011 até 15 de junho/2012  temos registrado no Paraná 64 casos de gripe A H1N1 com 5 mortes.

Os sintomas da síndrome gripal (que é igual tanto para o vírus H1N1 como para os demais vírus influenza) são os mesmos: febre de início súbito associado com tosse ou dor na garganta e mais algum dos sintomas como dor muscular, na cabeça ou nas articulações, mal estar, perda do apetite, conjuntivite e falta de ar.

É importante que a pessoa com estes sintomas gripais procure avaliação médica para que este possa avaliar a necessidade de tratamento com medicação antiviral – Oseltamivir. Este medicamento reduz a duração  e o risco de complicações da doença, mas deve ser iniciado preferencialmente nas primeiras 48 horas do início dos sintomas.

As síndromes gripais podem trazer graves complicações como a pneumonia que pode levar ao óbito principalmente os grupos de maior risco que são crianças menores de 5 anos, idosos acima de 60 anos, gestantes, pessoas com doenças crônicas ou com o sistema imunológico comprometido.

De grande importância é não esquecermos as medidas de prevenção:

  • Lavagem das mãos com água e sabão;

  • Limpeza de superfícies com álcool 70%;

  • Medidas de higiene ao tossir ou espirrar: cobrir a boca e o nariz com lenço ou o braço;

  • Afastar-se da escola ou trabalho no período da doença;

  • Manter os ambientes arejados e bem ventilados principalmente quando com várias pessoas;

Não esqueça: Os micro-organismos da síndrome respiratória aguda podem ser transmitidos de pessoa para pessoa através de gotículas libertadas quando alguém fala, tosse ou espirra ou por contato com materiais, superfícies e equipamentos contaminados. A transmissão de gotículas requer um contato próximo entre o individuo e o receptor, visto que tais gotículas não permanecem suspensas no ar e geralmente se depositam em superfícies a uma curta distância (aproximadamente a 1 m);

Fonte: Dr. Fernando Roman

Unimed Costa Oeste

Fonte: Marcelo