Beneficiários iniciam o Programa de Atenção ao Tabagista

Beneficiários iniciam o Programa de Atenção ao Tabagista

15 Outubro 2018

Saber dos riscos que o cigarro causa à saúde pode até ser conhecido, mas fazer com que essas informações motivem a largar o vício é um desafio. É por isso que um dos diferenciais do Programa de Atenção ao Tabagista, da Unimed Costa Oeste, é o acompanhamento da evolução dos voluntários que se inscrevem no projeto.

O corretor Egon Sandi Escher, de 60 anos, foi assistido por profissionais de diferentes áreas desde que ingressou no Programa e há 14 meses não fuma mais. “Foram 42 anos da minha vida convivendo com o cigarro. A cada 20 minutos eu tinha que fumar e percebia que era um incômodo para quem estava perto de mim. Tentava parar de fumar, mas voltava em seguida. Até que um dia minha neta, de quatro anos, disse que eu fedia cigarro e não queria ficar perto de mim. Foi aí que busquei ajuda e no Programa da Unimed consigo vencer o vício dia a dia”, relata.

Ele, que é cliente Unimed em Marechal Cândido Rondon, se deslocava semanalmente até Toledo para participar dos encontros. E veio novamente na noite de segunda-feira, 24, no auditório da sede, para prestar seu depoimento aos novos participantes. Além dele, o médico neurologista Dr. Wilson Gomes Junior também falou aos voluntários, mostrando as reações e malefícios na perspectiva neurológica do consumo do cigarro.

Saber dos riscos que o cigarro causa à saúde pode até ser conhecido, mas fazer com que essas informações motivem a largar o vício é um desafio. É por isso que um dos diferenciais do Programa de Atenção ao Tabagista, da Unimed Costa Oeste, é o acompanhamento da evolução dos voluntários que se inscrevem no projeto.

O corretor Egon Sandi Escher, de 60 anos, foi assistido por profissionais de diferentes áreas desde que ingressou no Programa e há 14 meses não fuma mais. “Foram 42 anos da minha vida convivendo com o cigarro. A cada 20 minutos eu tinha que fumar e percebia que era um incômodo para quem estava perto de mim. Tentava parar de fumar, mas voltava em seguida. Até que um dia minha neta, de quatro anos, disse que eu fedia cigarro e não queria ficar perto de mim. Foi aí que busquei ajuda e no Programa da Unimed consigo vencer o vício dia a dia”, relata.

Ele, que é cliente Unimed em Marechal Cândido Rondon, se deslocava semanalmente até Toledo para participar dos encontros. E veio novamente na noite de segunda-feira, 24, no auditório da sede, para prestar seu depoimento aos novos participantes. Além dele, o médico neurologista Dr. Wilson Gomes Junior também falou aos voluntários, mostrando as reações e malefícios na perspectiva neurológica do consumo do cigarro.

Sobre o programa

A metodologia consiste no acompanhamento do voluntário por uma equipe multidisciplinar - formada por médicos, nutricionista, psicóloga e equipe de enfermagem. Durante um ano ele é atendido de forma individual e presencial, além de telemonitoramento.

Para participar, além de ser beneficiário do sistema Unimed, o interessado tem que desejar participar do programa, manifestando o interesse e se inscrevendo por meio de um formulário que pode ser preenchido no próprio website da Unimed Costa Oeste ou pelo telefone (45) 3277-8025, no setor de Atenção à Saúde.