HIPERTENSÃO INFANTIL - O CUIDADO TEM QUE COMEÇAR CEDO

HIPERTENSÃO INFANTIL - O CUIDADO TEM QUE COMEÇAR CEDO

5 Março 2012
Mudanças no estilo de vida atual, má alimentação e falta de exercícios físicos preocupa os médicos pois aumentam os riscos de doenças cardíacas e circulatórias na infância e idade adulta.

Estima-se que até 5% das crianças sofrem de Hipertensão Arterial,  popularmente chamada de pressão alta. Esta doença, como nos adultos é silenciosa e somente descoberta quando fazemos a medida de Pressão Arterial, fato cada vez mais freqüente nas consultas pediátricas.

Esta preocupação vem junto com a epidemia de obesidade infantil. Segundo especialistas, até os 10 anos de idade 1 em cada 6 crianças está com sobrepeso/obesidade,  conseqüência dos novos hábitos de fast food, alimentos enlatados e comida industrializada de preparo rápido, muito ricas em gorduras e sal, bem como refrigerantes e doces em excesso. Além disto, o consumo de frutas, verduras e legumes é baixo na população infantil.

Como evitar as doenças cardiovasculares na infância e vida adulta ?

Aferir a pressão arterial ao menos 1 vez ao ano – já que a doença raramente causa sintomas.

Os cuidados já começam na gestação com a nutrição da gestante e acompanhamento pré-natal adequado, que comprovadamente influenciam no desenvolvimento futuro do bebê.

Após o parto, é fundamental amamentação ao menos até os 6 meses de vida. O leite artificial pode produzir ganho excessivo de peso e contribuir para obesidade infantil.

Estimular nas crianças a prática de brincadeiras ao ar livre e exercícios físicos regulares, que além de melhorarem a saúde do corpo tem efeito no controle do estresse.

Importante lembrar que boa parte do estilo de vida das crianças espelha o comportamento dos pais. Por isto é fundamental dar exemplo para os filhos, disponibilizando e estimulando alimentação saudável e prática de atividade física.



Fonte: Associação Médica do Paraná e Setor de Medicina Preventiva da Unimed Costa Oeste.

Unimed Costa Oeste