Voltar

Covid-19: Hospital Unimed adota medidas de precaução

Covid-19: Hospital Unimed adota medidas de precaução

Dentre elas, ampliar os leitos na ala Covid-19 e reduzir ou suspender as cirurgias eletivas.

Covid-19: Hospital Unimed adota medidas de precaução

Dentre elas, ampliar os leitos na ala Covid-19 e reduzir ou suspender as cirurgias eletivas.

26 Fevereiro 2021

Considerando o aumento do número de atendimentos e de internações por quadros respiratórios suspeitos e confirmados do novo coronavírus, as coordenações do Hospital Unimed definiram pelo aumento de leitos na ala Covid-19 e redução ou suspensão das cirurgias eletivas, com objetivo de garantir a segurança adequada dos pacientes.

O diretor do Hospital Unimed e dos Serviços Próprios, Dr. Gabriel Gustavo Longo, explica que a decisão tem como objetivo agir pela segurança dos pacientes, de modo a evitar nesse momento o fluxo de pessoas nas unidades para casos considerados não urgentes e não emergentes. "Vemos com preocupação a alta no número de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 na região da Grande Florianópolis", comenta ele. 

No dia 25/2, o Hospital Unimed registrou 44 pacientes internados, sendo 28 pacientes na UTI Covid, dos quais 24 pacientes fazem uso de ventilação mecânica.

As equipes de cada uma das unidades seguem os fluxos adequados para os atendimentos e a evolução do quadro de internações é acompanhada diariamente, para avaliar criteriosamente a manutenção dos serviços em conformidade com o cenário da pandemia. 

Triagem virtual
Recentemente, a Unimed Grande Florianópolis adotou em seu site www.unimedflorianopolis.com.br uma assistente virtual, chamada Laura, servindo de mais um auxílio para clientes esclarecerem dúvidas sobre o novo coronavírus e relatarem seus sintomas. As pessoas com fatores de risco e suspeita de Covid-19 serão orientadas pela Laura a procurarem atendimento médico em uma unidade de Pronto Atendimento.

Caso o conjunto de sintomas e fatores de risco relatados enquadrarem os clientes em um nível de criticidade moderada, o cliente receberá em até 48 horas uma ligação de profissional da saúde para teleorientação. Caso, nesse período, seus sintomas piorarem ou novos aparecerem, recomendamos procurar uma unidade de Pronto Atendimento.

Já para os clientes que apresentarem sintomas mais leves, a Laura irá monitorá-los por 14 dias através de Whatsapp, até ser descartada a infecção ou identificada a necessidade de atendimento médico.