Voltar

“O câncer de mama me fez parar e cuidar mais de mim”

“O câncer de mama me fez parar e cuidar mais de mim”

Cristiane Beims McKenna é cliente da Unimed Grande Florianópolis e participante do Grupo de Reeducação Alimentar e conta sua história, que foi resignificada após a descoberta do câncer de mama

“O câncer de mama me fez parar e cuidar mais de mim”

Cristiane Beims McKenna é cliente da Unimed Grande Florianópolis e participante do Grupo de Reeducação Alimentar e conta sua história, que foi resignificada após a descoberta do câncer de mama

22 Outubro 2019

O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete mulheres no Brasil, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) a estimativa para este ano é de 59.700 casos novos. A boa notícia é que o diagnóstico precoce possibilita 95% de chances de cura.

Foi o que aconteceu com a professora de inglês e nossa cliente, Cristiane Beims McKenna. Em outubro do ano passado, ao realizar exames de rotina ela descobriu um nódulo em uma das mamas, após cirurgia, quimioterapia e radioterapia, a doença foi curada e hoje ela está saudável novamente. Durante o tratamento, Cristiane começou a participar do grupo de Reeducação Alimentar, oferecido aos clientes da Unimed Grande Florianópolis, que trouxe mais consciência sobre seus hábitos alimentares. “Através do grupo, eu redescobri o prazer em comer. Durante a minha vida toda eu comia pensando em calorias e não em nutrição. Hoje eu vou para a cozinha e experimento novos ingredientes, pensando no meu bem estar. Eu estou aprendendo a comer sem culpa, sabendo que estou ingerindo alimentos nutritivos, que fazem bem ao meu organismo”, relata Cristiane.

Mudança de Atitude

Ela conta que a descoberta do câncer, apesar do susto, impactou sua vida de forma positiva. “A doença me fez parar e prestar atenção em mim, o que antes, não acontecia. Eu passei a me respeitar e a me ouvir mais, e com isso, minha vida foi resignificada. Hoje estou mais presente e consequentemente me cuido muito mais”. 

A nutricionista Suellen Mafra Souza, que coordena o grupo de Reeducação Alimentar, destaca que os encontros abordam assuntos que envolvem a mudança de comportamento. “Queremos que a mudança seja leve e fluida e pra isso incentivamos as substituições ao invés de proibições, como por exemplo, trocar a farinha branca pela integral ou o açúcar refinado pelo mascavo. São mudanças simples, mas que combinadas com atividade física e atenção plena resultam em hábitos saudáveis e consistentes” observa Suellen. Cristiane salienta que, o grupo está sendo primordial para sua mudança de atitude, “nós trocamos dicas, histórias, um dá força para o outro o que motiva a continuar a caminhada por novos hábitos”.