Voltar

Alerta e cuidados com a pressão arterial

Alerta e cuidados com a pressão arterial

O novo coronavírus fez muita gente descuidar da pressão arterial e das doenças do coração, mas a precaução deve ser maior durante a pandemia.

Alerta e cuidados com a pressão arterial

O novo coronavírus fez muita gente descuidar da pressão arterial e das doenças do coração, mas a precaução deve ser maior durante a pandemia.

18 Maio 2020

Todo ano, o Dia Mundial da Hipertensão serve para lembrar de uma verdadeira epidemia. Estima-se que cerca de 30% da população brasileira esteja, neste momento, com pressão alta e metade dessas pessoas não sabe disso, pois a doença não provoca sintomas claros até ser diagnosticada. 

Para a Dra. Tatiana Maria Brinker, clínica geral da Unimed Grande Florianópolis, o alerta para a data faz ainda mais sentido nesse período, em que os cuidados com a pressão arterial e com o coração são esquecidos por conta do coronavírus. “Entendo que existe o medo da contaminação pelo Sars - Cov - 2, que os pacientes julgam ser mais perigoso do que as doenças cardíacas, o que não é verdade”, explica. De acordo com a médica, em determinados casos, o risco de ter um infarto em casa e morrer por não procurar um pronto socorro é muito maior do que pegar a Covid-19, e que o tratamento para as doenças cardiovasculares só é eficaz se o atendimento for precoce.


Definição
A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença crônica caracterizada pelos níveis elevados de fluxo sanguíneo nas artérias. Ela acontece quando os valores das pressões máxima e mínima são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9). 
Quando a pessoa está com pressão alta significa que seu coração exerce um esforço maior do que o normal para bombear sangue ao corpo, de modo que a falta dele pode acarretar no acidente vascular cerebral (AVC), infarto, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca. O problema é herdado dos pais na maioria dos casos, mas há outros fatores que influenciam nos níveis de pressão arterial, como os hábitos de vida.

 
Um a cada quatro adultos no país tem pressão alta.

 

Principais sintomas
Os sintomas da hipertensão costumam aparecer em casos de pressão elevada, razão pela qual dor no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal são os principais sinais de alerta. O mais indicado é consultar um médico regularmente para verificar a pressão, mesmo que os sinais não sejam aparentes. 

 

Tratamento e diagnóstico
A pressão alta tem tratamento e pode ser controlada, de modo que medir a pressão regularmente é a única maneira de diagnosticar a doença. Em casos de pressão alta, o médico poderá determinar o melhor tratamento ao paciente, o que pode incluir o uso de medicamentos.  

 

Prevenção
A melhor forma de prevenir a pressão alta ou evitá-la é adotar um estilo de vida saudável, o que inclui alimentação balanceada e atividade física regular, além de outros fatores: 
* Manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares;
* Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos;
* Praticar atividade física regular;
* Aproveitar momentos de lazer;
* Abandonar o fumo;
* Moderar o consumo de álcool;
* Evitar alimentos gordurosos;
* Controlar o diabetes.


Em relação à atividade física, o Pulse, grupo de caminhada e corrida da Unimed Grande Florianópolis retomou as atividades recentemente, seguindo todos os protocolos de segurança, higienização e distanciamento. As aulas com orientação profissional ocorrem na beira-mar norte de Florianópolis e São José. Mais informações pelo viverbem@unimedflorianopolis.com.br.


Causas da pressão alta
O consumo excessivo de sódio (o principal componente do sal), por exemplo, é um grande fator, mas ele não está sozinho. Outras razões aumentam o risco de hipertensão e doenças do coração, como:
* Fumo;
* Consumo de bebidas alcoólicas;
* Obesidade;
* Estresse;
* Níveis altos de colesterol;
* Falta de atividade física;
Além desses fatores de risco, a incidência da pressão alta é maior entre diabéticos e com o avanço da idade.