Voltar

Como a Unimed GF mantém equipes engajadas mesmo à distância

Como a Unimed GF mantém equipes engajadas mesmo à distância

Ações colocadas em prática acendem a importância de cuidar dos colaboradores e compartilhar a confiança.

Como a Unimed GF mantém equipes engajadas mesmo à distância

Ações colocadas em prática acendem a importância de cuidar dos colaboradores e compartilhar a confiança.

10 Junho 2020

O distanciamento presencial imposto pelo coronavírus levou muitas empresas a adotar novas práticas de trabalho, entre elas o home office. Desde quando o governo federal anunciou a pandemia, em março, uma das primeiras medidas de prevenção da Unimed Grande Florianópolis foi disponibilizar máscaras de proteção e autorizar o trabalho em casa para as equipes administrativas. Aos profissionais que precisam manter o atendimento presencial, a cooperativa médica adotou escalas e revezamento com número reduzido.

Diante dessa mudança repentina, era preciso manter o clima organizacional da empresa, bem como o ambiente construtivo para que as tarefas do dia a dia não fossem comprometidas. Nesse caminho, a Unimed Grande Florianópolis contou com o apoio dos seus profissionais da saúde e especialistas em gestão de pessoas para fortalecer a comunicação, sobretudo para compartilhar dicas sobre qualidade de vida no período da pandemia, produtividade em home office, relação familiar e profissional, dentre outras recomendações. Para isso, faz divulgações semanais pelo Informe do Nosso Cuidado, cuja colaboração de conteúdos envolve diversas áreas internas.

A condição adequada de trabalho, como itens de segurança, conforto e ergonomia, também foi pensada, razão pela qual as equipes do núcleo Nosso Jeito de Cuidar e do Apoio Administrativo uniram-se para entregar a 400 colaboradores em home office os equipamentos utilizados por eles na Unimed, como cadeira, teclado, apoio de punho, mouse pad e outros. “Preparamos uma surpresa para os profissionais, que não esperavam esse gesto de carinho e cuidado”, confessou a gerente de Gestão de Pessoas, Cristiane Bruchado. Junto dos itens de ergonomia para adequar o espaço de trabalho (workspace), o colaborador recebeu uma carta do CEO da empresa e uma squeeze etiquetada com o seu nome. 

A coordenadora de relacionamento com o cooperado, Cristiane de Carvalho, foi uma das profissionais surpreendida pela ação e pôde compor o seu ambiente de trabalho com os mesmos equipamentos usados em sua sala, na Unimed. “As empresas se reinventaram e intensificaram o cuidado com suas equipes. Mesmo com um time praticamente 100% em home office, o cuidado e o carinho continuam a todo vapor”, compartilhou ela em uma rede social. 

Para o CEO da cooperativa, Richard Oliveira, ao oferecer as condições favoráveis para executar as tarefas no dia a dia, a empresa contribui para a qualidade de vida dos colaboradores, tornando o workspace mais agradável e motivador. “A pandemia está causando transformações importantes e precisamos estar ao lado dos nossos profissionais, compartilhando a segurança e o cuidado com eles”, defende Richard. 

Acolhimento sem distâncias
Apesar de ser uma boa opção para aumentar a qualidade de vida, o home office exige que o profissional se adeque às novas formas de interação social. Evitar a solidão e o isolamento no exercício das atividades de trabalho é o grande desafio. Nesse sentido, as áreas de Promoção à Saúde e Gestão de Pessoas passaram a oferecer aos colaboradores um serviço de acolhimento  emocional por telefone e videochamada, servindo-lhes de apoio para esclarecer dúvidas sobre o coronavírus e orientações de como cuidar do corpo e da mente durante o isolamento. A segurança da informação também foi reforçada e reuniões entre as equipes passaram a ser realizadas com mais frequência, minimizando qualquer distância.