Voltar

Coronavírus: sinais de alerta e prevenção

Coronavírus: sinais de alerta e prevenção

Com a confirmação de 1,2 mil mortes em SC, de 95 mil no Brasil, médico reforça os sintomas do coronavírus.

Coronavírus: sinais de alerta e prevenção

Com a confirmação de 1,2 mil mortes em SC, de 95 mil no Brasil, médico reforça os sintomas do coronavírus.

2 Abril 2020

O governo catarinense confirmou 1,2 mil mortes por coronavírus. Em todo o país, a Covid-19 vitimou 95,8 mil pessoas e, de acordo com o Ministério da Saúde, os casos confirmados no Brasil superam 2,8 milhões, dentre eles 92,1 mil estão em Santa Catarina.

Com quase todos os países infectados, a OMS declarou que o surto se tornou uma pandemia, em março deste anos. Diante desse cenário, o infectologista do Hospital Unimed, Dr. Cleyton Gregory Silva alerta para os cuidados preventivos e compara os sintomas da Covid-19 semelhantes ao da gripe com sensação de falta de ar e perda de olfato ou apetite. “Mas tudo é esclarecido pelos exames”, complementa. Até o momento, mais de 1,9 milhão pessoas recuperaram-se da Covid-19 no Brasil.


Telefone para esclarecer dúvidas
O atendimento médico pelo 0800 940 7800 foi colocado à disposição para que clientes possam ser atendidos em casos de sintomas do coronavírus. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, sem cobrança de coparticipação. A medida funciona para evitar que as pessoas sejam expostas a ambientes de risco e que venham a contaminar outras, além de reduzir lotação nas unidades de atendimento para casos considerados de baixo risco.

Os sintomas
Dr. Clayton Gregory Silva esclarece que pessoas infectadas pela Covid-19 apresentam falta de ar e sintomas de quadro gripal (dores pelo corpo e sensação de fraqueza, febre, tosse e dor de garganta), além de perda de olfato e de apetite. Não necessariamente todos os sintomas.

Sinais de alerta
Sintomas citados acima, combinado com viagens recentes aos locais de transmissão de risco ou contato com pacientes confirmados ou suspeitos de infecção pelo novo coronavírus.

Principais meios de transmissão
Gotículas de saliva;
Espirro;
Tosse;
Contato pessoal, como toque e aperto de mão;
Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguida de contato na boca, nariz e olhos

Principais medidas de prevenção
Ao procurar atendimento em um serviço de saúde, avisar imediatamente os profissionais sobre os sintomas e que esteve em áreas onde existe circulação do novo coronavírus, recentemente;

Colocar imediatamente máscara cirúrgica;

Higienizar as mãos constantemente com álcool gel ou água e sabão;

Não circular em ambientes de aglomeração;

Ao tossir, cobrir boca e nariz com lenço descartável ou o antebraço, lavando frequentemente as mãos.

Vacinação antecipada
Por causa da confirmação do primeiro caso de coronavírus no país, o Ministério da Saúde decidiu antecipar a campanha de vacinação contra a gripe. Segundo o ministro Luiz Henrique Mandetta, a campanha prevista para abril terá início este ano no dia 23 de março. Para a campanha, serão disponibilizadas 75 milhões de doses. Em Santa Catarina, o governo estadual decidiu manter nessa data a vacinação nos idosos acima de 80 anos e profissionais da saúde, mas adiou para o dia 30/3 a vacinação da gripe na população acima de 60 anos a fim de evitar saídas de casas durante o pico da doença coronavírus.

A vacina contra a gripe não previne a Covid-19,  mas será importante para combater os demais vírus associados a outros tipos de gripes. Além disso, ajudará profissionais de saúde a identificar corretamente o tipo de vírus que está provocando os sintomas no paciente.

Viagem ao exterior
O ministro Luiz Herique Mandetta afirmou que pessoas com viagem marcada para os países de risco do novo coronavírus deverão avaliar a necessidade da viagem, de modo que ela aconteça em casos urgentes, apenas. Caso não seja possível adiar a viagem, evitar aglomerações, viajar de máscara cirúrgica e higienizar as mãos devem ser considerados. Alguns países fecharam suas fronteiras e companhias aéreas suspenderam voos para locais com alto índice de contágio pela Covid-19.