Voltar

Do infarto para as corridas

Do infarto para as corridas

Do infarto para as corridas

30 Novembro 2018


A noite do dia 28 de julho de 2011 começou normal para Jaime Hilario Schramm. Como de costume, realizou sua sessão de exercícios leves na academia, conforme orientação médica devido ao histórico de cardiopatia da família, e estava conversando com uma colega na esteira antes de voltar para casa. Foi nesse momento que a vida de Jaime tomou um outro rumo.

Na época com 45 anos, ele sofreu um infarto e chegou a ficar por 30 minutos sem sinal vital algum. Após ser socorrido, conseguiu sobreviver ao passar por cirurgias para implantar seis pontes de safena e dois stents e passou por um longo período de repouso domiciliar.

O ocorrido fez com que Jaime tomasse uma nova trajetória de vida. Por recomendação, fez o tratamento de reabilitação cardiopulmonar no Centro de Prevenção da Saúde (CPS) da Unimed. Em um ano no programa, apresentou melhora significativa e, depois de assistir e se inspirar em um primo que correu uma Meia Maratona, conversou com a equipe da unidade para tentar concluir uma prova de 5 km.

“Como a corrida do meu primo teve centenas de atletas, aquele pessoal todo na largada, os barulhos dos pés ditando o ritmo de cada um, me chamou a atenção e comentei isso com o pessoal do CPS Unimed. Daí eles lançaram um desafio: iriam me preparar para participar de uma corrida de rua.  No início fiquei com medo, mas topei”, explica Jaime.

Pouco mais de um ano do infarto, Jaime concluiu sua primeira corrida em 33 minutos e com uma cena emocionante ao fim, em que os colaboradores do CPS o esperavam na linha de chegada para comemorar a realização do mais novo atleta. Nesse momento, a vida desse pai de família tomava o rumo de uma rica história de participações em provas de rua, que permanecem até hoje.
 

Circuito Unimed
Em 2017, teve como foco ganhar a mandala do Circuito Unimed, prêmio dedicado às pessoas que participam de seis etapas promovidas pela cooperativa durante o ano. A missão foi concluída com sucesso e contou com participações em mais etapas além das seis necessárias. Por fim, a última prova contou com um fato marcante. “Finalizei orgulhosamente com a etapa de Florianópolis ao lado do meu filho, Raul, onde participou de sua primeira corrida de rua. E como incentivo para ele, corri toda a prova ao lado dele, não me importando com o tempo”, conta o pai emocionado.

Nesse ano, a mandala foi conquistada novamente por Jaime. Mais uma vez a prova final da temporada será na capital, também na companhia de Raul. O pai e o filho estarão juntos, no dia 2 de dezembro, no percurso que conta com o inspirador cenário da Beira-Mar Norte. Com toda certeza, Jaime ainda gastará muita sola de tênis e a presença dele e da família seguirá motivando muitos participantes de corridas em Santa Catarina.


Jaime e o filho Raul na corrida em Florianópolis de 2017