Voltar

Dicas para curtir o Carnaval sem se machucar

Dicas para curtir o Carnaval sem se machucar

Dicas para se prevenir de acidentes desagradáveis que podem acabar com a sua diversão.

Dicas para curtir o Carnaval sem se machucar

Dicas para se prevenir de acidentes desagradáveis que podem acabar com a sua diversão.

22 Fevereiro 2017

Dicas para curtir o Carnaval sem se machucar

Dicas para se prevenir de acidentes desagradáveis que podem acabar com a sua diversão.

 

O carnaval está chegando e com ele a ansiedade dos foliões e também daqueles querem somente relaxar só aumenta. No entanto, na ânsia por alguns dias de folga, algumas pessoas acabam se descuidando e cometendo alguns erros que podem gerar consequências posteriores nada agradáveis.

O Ortopedista e Médico Cooperado da Unimed Inconfidentes Dr. Vicente de Paulo Silva, recomenda aos carnavalescos para “cuidarem principalmente da dieta e da hidratação. O carnaval ocorre numa época quente e é fundamental cuidar-se com a ingestão de bastante líquidos como água de coco e sucos, além de ingerir comidas leves para facilitar a digestão”.

Há aquelas pessoas que não praticam nenhum tipo de atividade física ao longo do ano, porém neste período gostam de cair no samba. No entanto o “sedentário não dispõe de um bom preparo físico, portanto não deve exagerar no carnaval. Uma dica é pratique exercícios ao longo do ano, para estar fisicamente resistente não somente para a folia, mas também para qualquer outra festividade”, orienta o Dr. Vicente.

Para os que irão cair no ritmo da folia devem se preocupar com o calçado, o médico ortopedista lembra que “o ideal é que se use o calçado mais confortável possível. Calçados como os de saltos podem predispor, lesões principalmente como às torções”.

E para quem já exagerou no samba e acabou se machucando, o Dr. Vicente aconselha que em “casos de uma dor leve, o folião utilize de analgético de seu costume, mas se for algo mais sério, o ideal é procurar atendimento médico”.

Aos que enfrentarão longas horas de estrada é importante realizar algumas paradas, pois “as cartilagens das articulações precisam de movimentos para se nutrir. Longos períodos sem movimentar-se podem tornar as juntas dolorosas principalmente àquelas com artroses e lesões cartilaginosas. Além do mais, longos períodos sem movimentar os membros inferiores, a pessoa que possui tendência a desenvolver trombose nas panturrilhas, também corre o risco de ter embolia pulmonar associada. Portanto é necessário fazer as paradas durante a viagem e movimentar-se nesses momentos” adverte o especialista.

Outra preocupação nesse período é a falta de atenção com o mergulho em águas rasas. Muitos optam por aproveitar o carnaval para cair na estrada rumo a destinos paradisíacos, cheios de rios e cachoeiras, então, um conselho do Dr. Vicente aos banhistas é “nada de ingerir bebidas alcóolicas e fazer mergulhos! Outra preocupação que se deve ter é conhecer o local que irá mergulhar. Mergulho em local com pouca profundidade pode gerar lesões gravíssimas na coluna cervical e medula espinhal tornando o indivíduo tetraplégico e às vezes levando-o a óbito”.

 


Juliana Silva Vieira