Voltar

Mitos e verdades sobre o glúten

Mitos e verdades sobre o glúten

Saiba mais sobre essa substância presente em tantos alimentos do nosso dia a dia, mas que frequentemente gera muitas dúvidas

Mitos e verdades sobre o glúten

3 Maio 2019

Presente em incontáveis alimentos, entre eles pães, massas, pizzas e biscoitos, o glúten é visto, muitas vezes, como o vilão das dietas e por isso banido das refeições de muitos brasileiros.

No passado, essa proteína — que é encontrada na família das gramíneas cultivadas, como trigo, cevada e centeio — era eliminada da dieta apenas de celíacos, pessoas com intolerância ao glúten e/ou sensíveis a essa proteína.

Atualmente, tamanha é a restrição ao glúten que, de acordo com dados da Gluten Free Brasil, um dos principais eventos nacionais no assunto, nos últimos 15 anos houve um aumento de mais de 400% do mercado sem glúten no País.

Porém, apesar de ser uma tendência alimentar colocada em prática por muitos brasileiros que buscam uma alimentação mais saudável, a dieta sem glúten ainda causa muitas dúvidas e controvérsias.

Pensando nisso, preparamos este quiz para que você tire as suas principais dúvidas sobre o consumo de glúten.

1 - Glúten faz mal à saúde.

Informação adicional:
De acordo com especialistas, não há necessidade de alguém evitar o consumo de glúten sem alguma indicação médica. Afinal, em uma dieta balanceada, é fundamental contar com alimentos fontes de glúten, caso dos pães e massas feitos com o trigo. Pessoas que não têm intolerância ou alergia ao glúten, e nem doença celíaca, podem ingerir a proteína naturalmente. O importante é lembrar que qualquer restrição a um grupo alimentar deverá ser avaliada por um profissional de habilitado.

2 - Tirar o glúten da alimentação emagrece.

Informação adicional:
A ideia de eliminar o consumo de alimentos que contêm glúten, como pães e massas, ajuda a reduzir a ingestão de açúcares e gorduras saturadas, que podem levar ao emagrecimento. No entanto, a perda de peso está relacionada à redução de ingestão de calorias e não à exclusão do glúten. Deixar de consumir essa proteína, mas manter uma dieta hipercalórica, não ajudará no emagrecimento.

3 - Posso excluir o glúten da alimentação do meu filho, como prevenção à intolerância ou sensibilidade à proteína.

Informação adicional:
É a partir de 1 ano de vida, quando a criança passa a ter uma maior variedade de alimentos à sua disposição, que o glúten deve ser introduzido na sua alimentação. É nessa fase que o sistema imunológico dela está se desenvolvendo e, por isso mesmo, precisa ser exposto a essa proteína. Desse modo, os pais conseguem prevenir que no futuro ela possa desenvolver uma possível hipersensibilidade ao glúten.

4 - Posso reduzir o consumo ou excluir temporariamente o glúten da alimentação para dar um descanso ao organismo.

Informação adicional:
Especialistas indicam que é possível excluir alguma substância temporariamente da alimentação como uma estratégia para ver como o organismo reage a um desconforto, por exemplo, desde que com orientação profissional. Muitas vezes, só diminuindo o consumo de determinado alimento, o organismo já reage bem, principalmente quando se tratam de distúrbios gastrintestinais.

5 - É possível ter uma alimentação saudável mesmo tendo intolerância, sensibilidade ou alergia ao glúten.

Informação adicional:
Para pacientes com alergia, sensibilidade ou intolerância ao glúten, é possível aumentar o teor de fibras da alimentação por meio de um maior consumo de frutas, verduras e legumes. Além disso, é preciso ter o suporte de um profissional de saúde para avaliar e acompanhar a rotina alimentar e sugerir algumas alterações, caso haja deficiências nutricionais. Esse profissional também pode sugerir receitas isentas de glúten, adaptadas com nutrientes substitutos da proteína, de acordo com os hábitos de vida e de alimentação do paciente.

Fim do teste

Você acertou das questões
Clique no botão abaixo para refazer o teste.

Texto: Fabiana Gonçalves | Edição: Thaís Guimarães de Lima | Design: Alex Mendes e Fernanda Assato

Fonte: Hospital Sírio Libanês, Hospital Infantil Sabará, Asbran e Academy af Nutrition and Dietetics

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (7 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em